Ataques à imprensa pelo mundo, na era da informação

Dizem que a humanidade está a viver em plena “era da informação”. Decidi fazer um passeio pelo planeta para olhar mais de perto este fascinante fenômeno. Transcreverei, a seguir, pequena parte do noticiário que encontrei.

>Ato em defesa da liberdade de imprensa reúne jornalistas, estudantes e políticos em SP

Comecei pela Itália: “90% dos jornalistas param contra Lei da Mordaça”. Dali fui à África do Sul: “Jornalistas em protesto silencioso diante do Parlamento, defendendo a imprensa livre”. De lá para a China: “Macau aprova lei que prevê três anos de prisão a quem difundir notícias tendenciosas”. A escala seguinte foi na distante Suazilândia: “Governo aumenta a pressão sobre a imprensa”.

Cheguei à Ucrânia: “Aumenta a preocupação com a liberdade de imprensa”. Alcancei a Argentina: “Constitucionalistas advertem sobre a escalada de ações contra a imprensa”. Do outro lado da fronteira, no Brasil: “Criação de agência de mídia é alvo de críticas”. Encontrei algo similar em Uganda: “Protestos contra o novo órgão regulador das comunicações”.

Retornei à Europa: “Portugal desce de modo preocupante no índice sobre liberdade de imprensa”. Passei pelo Egito: “Jornalistas acusam governo de perseguição”. Atravessei o Atlântico, rumo a Honduras: “Assassinatos de jornalistas continuam impunes”. Ali perto, no Equador: “Nova lei controla a imprensa”.

No Reino Unido deparei-me com uma séria declaração do Secretário de Cultura: “A imprensa precisa de um sistema de regulação independente dos políticos”. Enquanto isso, no Sudão: “A euforia com a imprensa livre está acabando rapidamente”. Nos EUA: “A CIA frequentemente interfere em decisões editoriais”.

Contemplei a Turquia: “Liberdade de imprensa ainda é uma séria questão”. A Espanha: “Os silenciados pela Lei da Mordaça”. Rússia: “Publique e seja ameaçado”. Cingapura: “Recurso ao Facebook para contornar a imprensa controlada pelo Estado”.

Ainda na Ásia: “Atirando no mensageiro: jornalismo sob cerco no Japão”. Na Alemanha: “Crescem as dúvidas sobre a liberdade de imprensa”. Decidi retornar à América do Sul: “Chile está perdendo a luta pela liberdade de imprensa”. E: “Alerta na Bolívia pela lei contra a liberdade de imprensa”.

Encerro esta sombria relação com uma instigante manchete vinda lá do Canadá: “Quem realmente controla o mundo? Armas mortais, concentração de riqueza e mídia corporativa”. Será verdade isso?

>Mais textos para a coluna do Pedro Valls Feu Rosa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!