Michel Temer aceita convite de Bolsonaro para chefiar missão no Líbano

O ex-presidente Michel Temer aceitou o convite de Jair Bolsonaro para chefiar a missão humanitária no Líbano, após o país sofrer com a explosão do porto de Beirute, na semana passada.

Temer se disse honrado com o convite e que assim que o ato for publicado no Diário Oficial tomará as medias para viabilizar a tarefa. Bolsonaro convocou Temer para a missão neste domingo (9) durante uma reunião promovida pela ONU e a França com líderes internacionais.

O Brasil vai enviar ao Líbano nos próximos dias uma aeronave com medicamentos, além de quatro mil toneladas de arroz e uma equipe técnica para auxiliar na perícia da explosão. A tragédia foi responsável pela morte de mais de 150 pessoas, outras seis mil ficaram feridas e 300 mil desabrigadas.

Mais cedo, a ministra da Informação do Líbano, Manal Abdel Samad, renunciou ao cargo. “Depois do enorme desastre em Beirute, apresento minha renúncia do governo. Peço desculpas aos libaneses, não atendemos às suas expectativas”, afirmou.

> Bolsonaro convida Michel Temer para coordenar missão humanitária no Líbano 

> Após explosão, ministra da Informação do Líbano renuncia

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!