Bolsonaro convida Michel Temer para coordenar missão humanitária no Líbano

Jair Bolsonaro participou neste domingo (9) de uma reunião com líderes internacionais para discutir medidas de apoio ao povo libanês, após a explosão no porto de Beirute na semana passada.

Além de manifestar apoio e solidariedade à famílias atingidas pela explosão, Bolsonaro também disse que convidou o ex-presidente Michel Temer para chefiar a missão humanitária elaborada pelo Brasil. "Estamos prestando assistência humanitária emergencial  e propondo ações em médio e longo prazo em benefício da sociedade libanesa", anunciou.

De acordo com Bolsonaro, o país vai enviar ao Líbano nos próximos dias uma aeronave com medicamentos, além de quatro mil toneladas de arroz e uma equipe técnica para auxiliar na perícia da explosão.

"O Brasil é o lar da maior diáspora libanesa do mundo, 10 milhões de brasileiro de ascendência libanesa formam uma comunidade trabalhadora e participativa que contribui de forma inestimável com nosso país. Tudo que afeta ao Líbano, nos afeta como a própria pátria", disse o presidente.

"Estivemos, estamos e estaremos sempre ao lado de nossos irmãos e amigos libaneses pela busca pela paz. Podem contar com o Brasil e com o povo brasileiro", finalizou o discurso em que também elogiou a Organização das Nações Unidas e agradeceu ao presidente francês, Emmanuel Macron, pela iniciativa de apoio internacional.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!