Bonner e Renata são intimados a depor sobre o Caso Queiroz

Os jornalistas e apresentadores do Jornal Nacional da rede Globo, Renata Vasconcellos e William Bonner, foram intimados pela Polícia Civil do Rio de Janeiro a depor por suposto crime de desobediência, segundo informações publicadas pelo UOL. Os apresentadores estavam impedidos de falar sobre a investigação do esquema de corrupção  no gabinete da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), conhecido como Caso Queiroz, envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e Fabrício Queiroz. 

De acordo com os documentos obtidos pela UOL, os mandados de intimação foram emitidos na quarta-feira (2). Os jornalistas devem comparecer à sede da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), que fica localizada no bairro de Benfica na zona norte do Rio de Janeiro, no dia 9, próxima quarta-feira. Bonner às 14h, e Renata às 14h30.

Ainda de acordo com os mandados, se os jornalistas não comparecerem ao local sem justificativa, serão enquadrados no "crime de desobediência, previsto no artigo 330 do código penal".

Em setembro a  TV Globo foi proibida de divulgar qualquer documento das investigações sobre o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). O pedido foi feito pela defesa de Flávio Bolsonaro, sob o argumento de que o caso corre em segredo de Justiça.

Na ocasião, a Globo disse que "a decisão judicial era um cerceamento à liberdade de informar, uma vez que a investigação é de interesse de toda sociedade."

> Juíza proíbe Globo de exibir documentos sobre investigações de Flávio Bolsonaro 

 

Continuar lendo