MP do Setor Elétrico será votada na quinta, define Rodrigo Pacheco

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), prometeu que vai pautar para esta quinta-feira (4) a Medida Provisória 998/2020, que tem como objetivo reduzir os impactos do aumento da conta de luz para os consumidores.

A MP perde validade na semana que vem, no dia 9. O senador Marcos Rogério (DEM-RO) é o relator.

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Premium, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com comercial@congressoemfoco.com.br.


A medida foi votada na Câmara no fim de 2020, mas sofre resistência de congressistas da base e da oposição pelo fato de o texto ser amplo e abranger distintos temas sobre o setor de energia.

O texto aprovado pelos deputados retira subsídios de empresas de energia limpa (solar, eólica e de biomassa).

Hoje, as companhias pagam a chamada "taxa de fio" para uso da rede de cabos de longa distância, mas, para isso, recebem aporte do governo. Pelo texto da MP, a União estabelece um prazo de quatro anos para encerrar este auxílio.

A MP também prevê o remanejamento de recursos para a conclusão do projeto da usina de Angra 3. O texto permite a criação de adicional tarifário para arcar com os custos relacionados ao contrato de comercialização de energia elétrica da usina.

A Constituição diz que somente a União pode operar energia nuclear. Por isso, o governo precisa ter um sócio minoritário e a MP propõe que o Estado converta "empresas filhotes" em estatais para este fim.

>ACM Neto nega que DEM será base de Bolsonaro e elogia Rodrigo Maia

Continuar lendo