Maia acusa Paulo Guedes de “interditar” a reforma tributária

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez nesta terça-feira (29) críticas ao ministro da Economia, Paulo Guedes. "Por que Paulo Guedes interditou o debate da reforma tributária?", questionou por meio de uma mensagem no Twitter.

A declaração acontece um dia depois do governo adiar a apresentação de uma proposta que traria uma ampla desoneração na folha e a criação de um novo tributo sobre movimentações financeiras similar a CMPF.

Maia é um dos maiores defensores no Congresso de uma reforma tributária, mas focada na unificação de impostos. O presidente da Câmara já se manifestou diversas vezes contra a recriação do imposto sobre transações.

Guedes e Maia estão rompidos há quase um mês. O deputado do DEM do Rio de Janeiro disse em entrevista à Globo News no início de setembro que o ministro proibiu a equipe econômica do governo de ter reuniões com ele. O ministro está insatisfeito com a atuação de Maia na reforma e tem dito que ele age para endividar a União e favorecer estados e municípios.

>Bolsonaro diz que líderes devem sugerir alternativas a teto fiscal

>Decisão de segurar nova CPMF foi de Bolsonaro

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!