Chico Rodrigues muda pedido de afastamento e filho vai assumir como suplente

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR) resolveu retificar (íntegra) o pedido de afastamento do mandato. Na manhã desta terça-feira (20), o congressista havia pedido 90 dias de licença, agora expandiu o período para 121 dias. Por conta do aumento da licença, o primeiro suplente necessariamente terá de ser convocado para assumir o mandato. No caso de Chico Rodrigues, é o seu filho Pedro Rodrigues (DEM-RR).

Ex-vice-líder do governo, Chico foi pressionado por colegas do DEM e do Senado a deixar temporariamente o mandato depois que o ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o seu afastamento. Além de ser flagrado com R$ 33 mil entre as nádegas e a cueca, ele é suspeito de participar de um esquema de corrupção que, segundo os investigadores, desviou dinheiro da saúde em Roraima.

>Defesa de senador diz que dinheiro nas nádegas era para pagar funcionários

Um dos principais articuladores para que Chico Rodrigues pedisse licença foi o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que queria evitar que o plenário do Senado analisasse o caso dele. Chico Rodrigues também deve ser afastado do DEM.

>Senador encontrado com dinheiro nas nádegas é um dos mais fiéis a Bolsonaro

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!