DEM tenta acordo com Chico Rodrigues para que ele se afaste do partido

A direção nacional do DEM tenta chegar a um acordo com o senador afastado Chico Rodrigues (DEM-RR) para que ele peça para se afastar da legenda. A informação foi confirmada pelo Congresso em Foco com um importante integrante do partido.

As principais informações deste texto foram enviadas antes para os assinantes dos serviços premium do Congresso em Foco. Cadastre-se e faça um test drive.

O senador foi flagrado na manhã de quarta-feira (14) com dinheiro nas nádegas durante a Operação Desvid-19, que apura desvios de recursos da saúde em Roraima. Nesta quinta-feira (15) ele foi destituído da vice-liderança do governo. O ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, determinou o afastamento do congressista. A decisão ainda precisa ser confirmada pelo Senado Federal.

> Senador flagrado com dinheiro nas nádegas renuncia à vice-liderança do governo

Diferente do posto de vice-líder, que o presidente da República pode escolher ou tirar alguém sem passar por nenhuma instância, para ser expulso de um partido, o senador teria que ser submetido a um processo no conselho de ética. O acordo é para que a iniciativa do afastamento parta de Chico Rodrigues e a saída dele do DEM seja acelerada.

A fonte ouvida pelo site classificou a situação do senador como como "bastante complicada e desconfortável". No início, o congressista se mostrou resistente a se afastar do partido, mas, nesta tarde, a avaliação do comando partidário é que ele deve aceitar o acordo.

"Uma coisa provisória, não configura como expulsão, ele com isso ganha tempo para se defender. Se busca essa saída consensual para que ele peça uma licença do partido", disse o membro do DEM.

A residência do senador em Boa Vista foi um dos alvos da operação da Polícia Federal de quarta-feira. Ao cumprir os mandados de busca e apreensão, os investigadores encontraram R$ 30 mil em dinheiro vivo na casa dele. Parte do montante estava escondida entre as nádegas do congressista.

O DEM também solicitou ao STF (íntegra) que as informações sobre o inquérito que investiga o senador sejam compartilhadas. "O ato tem como objetivo analisar eventual desrespeito aos princípios éticos do Democratas, previstos estatutariamente, pelo senador Chico Rodrigues (RR)", escreveu a legenda por meio de nota.

>Senador encontrado com dinheiro nas nádegas é um dos mais fiéis a Bolsonaro

>PF encontra dinheiro na cueca de vice-líder do governo no Senado

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!