Procuradora vence votação de lista tríplice para a PGR

A procuradora Luiza Frischeisen venceu, na noite desta terça-feira, a eleição da lista tríplice da Procuradoria-Geral da República (PGR). Luiza teve 647 votos, 11 a mais que Mario Bonsaglia (636). Nicolao Dino, com 587 votos, acabou em terceiro.

Nenhum dos três se consideraram alinhados ao atual PGR, Augusto Aras, e fazem oposição ao seu trabalho. A escolha pelo presidente da República do nome escolhido pela categoria é uma tradição, mas não uma regra. Em 2019, Jair Bolsonaro escolheu o nome de Aras sem que ele estivesse na lista tríplice, então encabeçada por Bonsaglia e com Luiz Frischeisen em segundo lugar.

O atual mandato de Aras acaba em setembro. E o que os procuradores esperam é que, mais uma vez, o presidente ignore a votação e reencaminhe o atual procurador geral da República para um novo mandato à frente do Ministério Público.


> Depoimento de sócio da Precisa Medicamentos à CPI é adiado
> Após caso Lázaro, Câmara pauta urgência para restringir saída de presos

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo