Rejeição a golpes cresceu no país, revela pesquisa

A segunda rodada da pesquisa  “A Cara da Democracia no Brasil”, realizada pelo Instituto da Democracia e Democratização da Comunicação (INCT/IDDC) demonstra que a satisfação dos brasileiros com a democracia sofre uma variação negativa desde que Jair Bolsonaro chegou à presidência: de 32,9% para 25,1%. Em contrapartida, a confiança nas instituições judiciais oscila positivamente no período: de 36,29% para 53%.

De qualquer forma, a insatisfação com o funcionamento da democracia não parece, segundo o levantamento, estar tão atrelada à aceitação de um golpe militar quanto em 2018 e 2019. Em 2020 já não se observa apoio a golpes de estado – 59, 7% dos entrevistados declararam injustificável em qualquer hipótese. Nem mesmo entre os insatisfeitos com a democracia e em cenários de generalizada corrupção se verifica apoio ao golpe militar. O apoio consistente ao golpe militar é remanescente, apenas, para o grupo de apoiadores do governo – 56,02% dos que declaram que o governo é bom ou ótimo ainda nutrem a fantasia autoritária.

No artigo "Contenção judicial do Bolsonarismo: uma janela de oportunidade para o STF", os pesquisadores Marjorie Marona e Lucas Magalhães, do INCT/IDDC, explicam de forma aprofundada os resultados deste novo estudo diante de um cenário inédito, como o que vivemos por conta da pandemia.

> Ameaça de golpe militar sacode o Brasil, destaca New York Times

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!