Ministério de Damares repudia abordagem racista e violenta da PM

A Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), ligada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), encabeçado pela ministra Damares Alves publicou hoje (5) uma nota de repúdio sobre um caso de racismo praticado por um policial militar (PM)  no último domingo (2), em Salvador (BA).

Lorena, Renan e Rafael: aonde a pele preta possa incomodar

O caso em questão foi de um jovem negro que foi agredido física e moralmente no bairro Paripe, subúrbio ferroviário da capital baiana, por um PM que abordou um grupo de jovens. Um vídeo, feito por moradores locais durante a abordagem, mostra o policial dando murros, chutes e ofensas racistas contra o jovem.

O Ministério disse que a abordagem do PM "não corresponde com o comportamento esperado de um servidor da Lei" e que práticas racistas não serão toleradas pelo órgão."O MMFDH e a SNPIR condenam a atitude irregular do policial em questão, que não corresponde com o comportamento esperado de um servidor da Lei. Nenhum tipo de violência e racismo será tolerado por este Ministério e, por isso, prestamos nossa solidariedade e apoio ao jovem agredido e reafirmamos o objetivo da SNPIR de enfrentar e combater o racismo no Brasil", afirmou em nota.


O Ministério também disse que a Polícia Militar  "não aprova esse tipo de abordagem" e que têm "confiança" no trabalho da PM.  "Afirmamos nossa confiança no trabalho da Polícia Militar que, com certeza, não aprova esse tipo de abordagem", conclui.

Na manhã de ontem (4), o governador da Bahia, Rui Costa, comentou o caso.  "Como governador do Estado da Bahia não admito comportamento de violência policial como o ocorrido no vídeo que circula nas redes sociais. É inaceitável, inadmissível e não reflete o comportamento e os ideais da instituição", escreveu em uma publicação feita nas redes sociais.

Outros casos

Ontem começou a circular nas redes sociais um vídeo em que uma mulher grávida  é agredida por um PM durante uma abordagem policial, realizada no bairro Santo Antônio, em São José do Rio Preto (SP). De acordo com informações do portal de notícias G1, no boletim de ocorrência, registrado pelos PMs, a mulher de 23 anos foi rendida após intervir em uma abordagem que flagrou um adolescente com porções de maconha. Após ser detida, ela foi levada para o hospital. Segundo a PM, os dois policiais que estavam na ocorrência foram afastados das ruas para a investigação do caso, segundo a PM.

Carla Zambelli e Luísa Canziani viram vítimas de golpe no Whatsapp

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!