Vídeo mostra agressão da PM contra grupo “Fora, Arruda”


Thomaz Pires


As cenas de enfrentamento entre a tropa de choque da Polícia Militar, em Brasília, e manifestantes do grupo “Fora Arruda” percorreram os noticiários nesta quarta-feira (9).  O Congresso em Foco teve acesso a um vídeo exclusivo que mostra a ação da polícia atirando balas de borracha contra cinegrafistas que faziam apenas o registro do confronto. As imagens mostram o excesso por parte da polícia. Pelo menos oito pessoas ficaram feridas e cinco presas por desacato.


No vídeo, um oficial da PM parte para cima de um manifestante e aplica golpes de gravata (enforcamento). Em poucos segundos, o jovem é cercado e agredido pelos policiais que faziam a segurança no local. A cena termina com o cinegrafista que fazia o registro recebendo ameaças, tiros de bala de borracha e gás de pimenta no rosto.




O comando da Polícia Militar justificou a ação alegando que ela buscou a interdição da Rodoviária, na região central de Brasília. “É preciso garantir o direito de ir e vir da população”, disse o coronel Luiz Fonseca. Além disso, o comando da PM justificou não ser direito do trânsito da cidade ficar comprometido em detrimento de uma minoria.


A confusão começou quando parte dos 1,5 mil manifestantes tentou impedir o trânsito nas proximidades do Palácio do Buriti, a sede do governo local. A Polícia Militar respondeu com truculência, cenas que lembram confrontos no período da ditadura militar. A cavalaria avançou sobre os manifestantes e homens do Bope usaram cassetetes, gás de pimenta e balas de borracha para reprimir o movimento.


Os manifestantes pressionam desde o início da semana a saída do governador Arruda após ele ser flagrado recebendo maços de dinheiro do ex-secretário de relações institucionais Durval Barbosa. As denúncias apontam Arruda como o cabeça de um esquema de corrupção que envolvia o vice-governador, Paulo Octávio, secretários e deputados distritais.


A reunião que irá selar o destino de Arruda acontece nesta sexta-feira (11). O partido democratas irá decidir se expulsa os acusados da legenda. Conforme noticiado nesta manhã pelo Congresso em Foco, a tendência da ampla maioria dos 41 integrantes é expulsar Arruda da legenda. O quadro preocupante fez com que o governador recorresse ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar por meio de liminar impedir a reunião.

Leia mais:
Arruda deixa o DEM e desiste de eleição em 2010
DEM vai expulsar Arruda e poupar vice-governador
Outras notícias sobre o assunto                                 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!