Marinho minimiza atrito com Guedes: “Estamos juntos na defesa do teto e no investimento”

O ministro de Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, minimizou a escalada de atritos entre ele o ministro da Economia, Paulo Guedes. “Estamos todos juntos na defesa do teto, da responsabilidade fiscal e da manutenção das obras importantes para o país”, disse o ministro ao Congresso em Foco.

O teto foi aprovado pelo Congresso em 2016 durante o governo de Michel Temer (MDB) e limita o crescimento de despesas à inflação do ano anterior.

Uma das iniciativas do governo que mais ameaçam o teto de gastos é o Pró-Brasil, que impulsiona obras em infraestrutura. O programa envolve ações do Ministério de Infraestrutura, de Tarcísio Freitas, e do Desenvolvimento Regional, de Marinho.

As principais informações deste texto foram enviadas antes para os assinantes dos serviços premium do Congresso em Foco. Cadastre-se e faça um test drive.

Em entrevista coletiva na noite de terça-feira (11), Guedes mandou recado aos ministros envolvidos no programa e citou até o risco de isso levar ao impeachment de Jair Bolsonaro.

“Os conselheiros do presidente que estão aconselhando a pular a cerca e furar teto vão levar o presidente para uma zona sombria, uma zona de impeachment, de irresponsabilidade fiscal. O presidente sabe disso, o presidente tem nos apoiado”, declarou.

Um dia depois disso, Bolsonaro fez acenos a Guedes e convocou a imprensa para afirmar que está comprometido com a regra fiscal. Ao mesmo tempo, ele continua dando atenção à agenda de obras. Nesta quinta-feira (13), o presidente e Marinho inauguram um espaço de lazer em Belém (PA).

>Pedro Paulo aponta risco de teto de gastos estourar em 2021

> Cadastre-se e acesse de graça, por 30 dias, o melhor conteúdo político premium do país   

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!