Lira elogia Ludhmila e se coloca à disposição caso ela vire ministra da Saúde

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), usou o Twitter neste domingo (14) para elogiar Ludhmila Hajjar, cardiologista que atua em São Paulo (SP), na Rede Star, e era do Hospital Sírio Libanês. A médica é cotada para ser a nova ministra da Saúde. O general Eduardo Pazuello deve sair do cargo nos próximos dias. O Congresso em Foco falou com um assessor palaciano, que admitiu que a saída dele do governo deve acontecer em prol de uma unidade com o Poder Legislativo.

O militar tem sido bastante criticado por conta da gestão da crise da covid-19, com a demora na liberação de vacinas e na falta de uma coordenação nacional de medidas de isolamento social. Há uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pendente de instalação no Congresso que tem o objetivo de apurar a omissão do ministro no tratamento da pandemia.

Ludhmila está em Brasília neste domingo e se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro. Ela foi médica de diversos políticos, como o ministro do Supremo Tribunal Federal  (STF) Dias Toffoli e o ex-presidente do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio Monteiro.

> Anvisa anuncia registro de primeiro medicamento para covid-19

Continuar lendo