Em conflito com antigos colegas, Regina posa ao lado de membros do governo

Enquanto os colegas do tempo de TV pediram para não serem expostos nas redes sociais da recém anunciada secretária de Cultura do governo Bolsonaro, Regina Duarte, os novos colegas de trabalho não parecem ter o mesmo problema. Diversos ministros utilizaram as redes sociais nos últimos dias para demonstrarem apoio a nova secretária.

Regina aceita cargo de Bolsonaro depois de apoiar Doria, FHC e Serra

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro foi um dos primeiros a se posicionar a favor da escolha de Bolsonaro de nomear a atriz para o cargo. Em janeiro ele escreveu nas redes sociais "tenho certeza que a Cultura terá ainda mais voz e vez com seu trabalho."

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro utilizou ontem (2) as redes sociais para recepcionar Regina.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles foi breve e apenas postou uma foto sorrindo ao lado da atriz.

Relembre

No último final de semana Regina publicou nas redes sociais  uma foto com dez artistas que teriam apoiado a ida dela para a secretaria, porém, os mesmos atores expostos responderam  a postagem com duras críticas a esta exposição. Dos dez artistas que apareciam na foto, quatro se manifestaram para dizer que não apoiam a gestão Bolsonaro e pediram para ter a foto retirada da publicação. Em um áudio vazado, a atriz Carolina Ferraz, que já contracenou com Regina Duarte, diz "não quero ser usada como alguém que está ali no teu Instagram porque dá a entender que eu apoio o governo do Bolsonaro e eu não apoio, Regina". A atriz ainda completa "realmente eu torço para que você consiga exercer a diferença num governo que desprestigia tanto a classe artística, que persegue tanto a classe artística."

Após as reclamações, Regina apagou a postagem polêmica e publicou outra postagem se manifestando sobre o mal entendido. Ela considerou que as críticas feitas pelos atores e atrizes mostra uma "resistência ideológica" da classe artística. "Meu desejo de pacificar, de unificar a classe artística já mostra que a resistência ideológica vai bater forte e tentar impedir que  a polarização reinante possa ser vencida. Vou, no entanto, lutando pra que a cultura do nosso país possa estar acima de ideologias e partidos", afirmou.

Retorno do ano legislativo é marcado por Plenário vazio

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!