Buscas por vítimas são retomadas em Brumadinho após nove horas

Após cerca de nove horas de interrupção, foram retomadas no início da tarde deste domingo (27) as buscas por vítimas do rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), na região metropolitana de Belo Horizonte. Os resgates haviam sido suspensos neste domingo por volta das 5h30, por conta do risco de rompimento da barragem VI, que integra o complexo de Brumadinho (a barragem que colapsou na última sexta foi a barragem I).

Por precaução, os bombeiros haviam alertado os moradores da região, que foram levados a locais seguros. A Defesa Civil informou, pouco antes das 15h deste domingo, que a situação de risco de rompimento retornou no nível 2 para o nível 1, ou seja, de normalidade. Com isso, o resgate foi retomado e os moradores das áreas vulneráveis foram autorizados a voltar para suas casas. Este risco poderá ser reavaliado se as chuvas voltarem à região.

Uma pequena parte dos militares oferecidos pelo governo de Israel já chegou a Belo Horizonte. A maior pate do grupo (136 pessoas), porém, só devem chegar ao Brasil por volta de 21h. Segundo o governo federal, os israelenses trarão 16 toneladas de equipamentos especializados em localizar corpos, em movimento ou não, submersos na lama.

A última informação do Corpo de Bombeiros é que há confirmação de 37 mortos e 256 desaparecidos.

Vale tem R$ 11 bilhões bloqueados e multa de R$ 250 milhões

Deputados e senadores querem CPI sobre Brumadinho

"Flexibilizar não é afrouxar", diz ministro sobre licenciamentos ambientais

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!