Bolsonaro financia linchamentos virtuais, afirma Frota na CPMI da Fake News

Em tom enfático, o deputado Alexandre Frota iniciou sua participação na  Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News indo pra cima do presidente Jair Bolsonaro e seus filhos. Durante a audiência, Frota afirmou que o presidente da República paga milicianos digitais, ou seja, pessoas que se unem para destruir reputações com notícias falsas na internet.

"Matheus, Tercio e outro Matheus, além de Carlos Bolsonaro", são esses que, segundo Alexandre Frota, agem para bombardear os rivais do presidente. "Bolsonaro paga essas pessoas", afirmou o deputado.

No início da CPMI, manifestantes bolsonaristas tentaram impedir o andamento dos trabalhos, gritando, dentre outras coisas, as palavras "traíra" e "ator pornô". Eles foram retirados da sala.

Em tentativa de se defender da acusação de ter divulgado fake news, ao publicar um vídeo da supostos membros das Farc, em que eles afirmavam, dentre outras coisas, que o ex-presidente Lula era um de seus comandantes, a deputada Bia Kicis (PSL-DF) afirmou que só divulgou notícias enganosas. "Não postei fake news postei uma notícia enganosa", afirma Kicis.

Acompanhe a CPMI da Fake News ao vivo clicando aqui.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!