Alexandre Frota foi pra cima de Bolsonaro na CPMI das Fake News

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News recebe nesta quarta-feira (30) o deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP). Ele foi eleito em 2018 para o seu primeiro mandato como deputado federal, pelo PSL, mas foi expulso do partido em agosto por fazer críticas ao presidente da República, Jair Bolsonaro. Dias depois, filiou-se ao PSDB.

O convite a Frota foi feito pela deputada Luizianne Lins (PT-CE). Segundo ela, o colega se destacou no ativismo político digital pelo comportamento “polêmico”, com disposição para debater as condutas dos atores políticos nas redes sociais. Além disso, para Luizianne, Frota demonstra ser “conhecedor” dos bastidores da produção de conteúdo político para a internet, de modo que os seus relatos são valiosos para o trabalho da comissão.

Alexandre Frota foi eleito em 2018 para o seu primeiro mandato como deputado federal. Inicialmente filiado ao PSL, o parlamentar foi expulso do partido em agosto por fazer críticas contra o presidente da República, Jair Bolsonaro. Dias depois, filiou-se ao PSDB.

Na terça-feira, a partir das 13h30, a comissão vai ouvir o delegado da Polícia Civil Alessandro Barreto e os representantes da Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio, Carlos Felipe Almeida D'Oliveira, e da Safernet, Thiago Tavares Nunes de Oliveira.

A audiência da CPI das Fake News integra um plano de trabalho iniciado em 22 de outubro, para embasar os trabalhos do colegiado. As reuniões estão marcadas para a sala 19 da Ala Senador Alexandre Costa.

Fonte: Agência Senado

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!