Weintraub compartilha crítica a Bolsonaro e diz que foi “sem querer”

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, compartilhou um dos tuítes que levou a hashtag #BolsonaroTraidor aos assuntos mais comentados do Twitter na tarde desta quarta-feira (25). O post criticava a decisão do presidente Jair Bolsonaro de manter o juiz de garantias no pacote anticrime de Moro e foi apagado agora à noite. Weintraub alegou que compartilhou o comentário "sem querer", mas não escapou das críticas.

> Apoiadores de Moro acusam Bolsonaro de traição

"Estou em viagem, em um navio, com internet intermitente. Fico horas sem internet. Dei RT sem querer em um post. Evidentemente que foi um erro", alegou Abraham Weintraub cerca de oito horas depois de retuitar um comentário do influenciador digital Nando Moura que fazia críticas ao presidente Bolsonaro.

O post de Nando Moura, que fez campanha para Bolsonaro mas hoje ajudou a espalhar no Twitter a hashtag #BolsonaroTraidor, dizia que, ao contrariar o pedido do ministro Sergio Moro e manter o juiz de garantias no pacote anticrime, Bolsonaro traiu o ministro da Justiça e todo o povo brasileiro. Veja o tuíte do influenciador que foi compartilhado "sem querer" por Weintraub:

A desculpa de Weintraub, porém, não convenceu muita gente. O ministro, que já vinha recebendo críticas de eleitores de Bolsonaro e seguidores de Olavo de Carvalho por conta da decisão de não renovar o contrato da TV Escola, foi alvo, portanto, de uma nova rodada de ataques nas redes sociais. Veja algumas das críticas:

Líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) engrossou as críticas. Ele publicou uma foto do Twitter de Weintraub antes de o ministro apagar o post que criticava Bolsonaro e ironizou: "acabou o recesso natalino". Confira:

Alguns apoiadores de Weintraub até tentaram amenizar a situação e disseram que entendiam o ministro. Um deles foi o deputado Carlos Jordy (PSL-RJ), que disse que Nando Moura, ao deixar de fazer campanha e passar a tecer críticas a Bolsonaro, tornou-se um sabotador.

Bolsonaro ainda não comentou o ocorrido. Já Moro segue fazendo críticas ao juiz de garantia nas redes sociais.

> Moro reforça discordância com decisão de Bolsonaro sobre juiz de garantias

> Veja a íntegra da lei do pacote anticrime

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!