Temer evitará falar sobre impeachment em assembleia da ONU

Em Nova York, presidente participa de reunião sobre refugiados e migrantes nesta segunda-feira. Amanhã discursará na abertura da Assembleia Geral da ONU - a expectativa é de que ele não fale sobre o processo de impeachment

O presidente Michel Temer está nos Estados Unidos, onde participa na manhã de hoje (19) de uma reunião sobre Grandes Movimentos de Refugiados e Migrantes na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York. Amanhã, Temer discursará na abertura da 71ª Assembleia Geral da Organização da ONU, e a expectativa é de que ele não fale sobre o processo de impeachment que o levou a assumir a Presidência da República.

Para o Planalto, o peemedebista deve evitar qualquer tipo de questionamento sobre a legitimidade do processo que derrubou Dilma Rousseff. Esta é a segunda viagem oficial de Temer como presidente da República desde o impeachment. Logo após o julgamento do Senado, ele embarcou para a China, onde participou da reunião do G20. O discurso de Temer amanhã deverá focar principalmente nos aspectos econômicos, dando ênfase ao compromisso com a retomada do crescimento da economia e sinalizando que a crise política já foi superada.

O objetivo da reunião de hoje é aprovar uma decisão política que dará início a um processo de negociação sobre refugiados, que pode se estender até 2018. Nesta segunda-feira também estão previstos encontros bilaterais com os presidentes de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, e do Uruguai, Tabaré Vázquez.

O presidente está acompanhado de cinco ministros em viagem: José Serra (Relações Exteriores), Henrique Meirelles (Fazenda), Alexandre de Moraes (Justiça), Sarney Filho (Meio Ambiente) e Fernando Coelho Filho (Minas e Energia). O secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimentos, Moreira Franco, também integra a comitiva de autoridades.

A agenda de Temer também prevê uma série de reuniões bilaterais com chefes de Estado e empresários. Na terça-feira, o peemedebista será recebido pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e se reunirá com os presidentes da Palestina, Mahmoud Abbas, e do Peru, Pedro Kuczynski.

Ao chegar a NovaYork neste domingo (18), Temer foi recebido no hotel por um grupo de aproximadamente 30 pessoas que protestavam contra seu governo e consideravam o impeachment como golpe parlamentar.

Na quarta-feira (21) o presidente embarca de volta para o Brasil.

Mais sobre Michel Temer

Mais sobre internacional

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!