STF mantém Dirceu em liberdade

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (terça, 21) manter em liberdade o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado a 30 anos na Operação Lava Jato.

Os ministros chegaram ao entendimento que as argumentações da defesa podem levar à revisão da condenação.

Votaram a favor da liberdade de Dirceu os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Já os ministros Edson Fachin e Celso de Mello votaram pela prisão do ex-ministro petista.

José Dirceu foi condenado a cumprir pena de 30 anos e 9 meses de prisão pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa na Operação Lava Jato. Chegou a ser preso em maio deste ano, mas foi solto em junho, por decisão do STF.

O ex-tesoureiro do PP João Cláudio Genu, condenado a 9 anos e 4 meses, em processo semelhante ao de Dirceu, também foi beneficiado e aguardará em liberdade o julgamento de recursos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Genu também teve o cumprimento da pena suspenso em junho, na mesma sessão que decidiu pelo caso de Dirceu.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!