Randolfe é o pré-candidato do Psol ao Planalto

Senador afirma que buscará coalizão de esquerda e destaca que é preciso coragem para se fazer a reforma agrária no Brasil

O senador Randolfe Rodrigues (AP) foi escolhido neste domingo (1º) como o pré-candidato do Psol ao Palácio do Planalto nas eleições presidenciais do próximo ano. A legenda se reuniu em Luziânia (GO), a 60 km de Brasília (DF), para seu quarto congresso nacional. Randolfe derrotou a ex-deputada federal Luciana Genro, filha do governador gaúcho, Tarso Genro (PT), no pleito. “Sou resultado de um projeto coletivo”, resume.

Ao Congresso em Foco, o senador afirmou que buscará apoio de legendas como o PSTU e PCB para construir um programa de esquerda e ser uma alternativa ao eleitorado na eleição presidencial do próximo ano. Para ele, as demais candidaturas não representam uma ruptura ao atual modelo liberal adotado no país.

Falando como presidenciável, Randolfe critica a atual política de juros, “a maior do planeta”, e se considera um “instrumento” para viabilizar “educação, saúde e transporte no padrão Fifa” à população brasileira.  “O combate à inflação não é só por meio do aumento da taxa de juros. Parte disso vem do aumento do preço de alimentos, na exportação de grãos. Os governos estão submetidos ao agronegócio. É preciso coragem para a reforma agrária”, destaca.

O congressista ainda ressalta a necessidade de se controlar as tarifas públicas e de se observar o papel das agências reguladoras. “Estão a serviço do mercado”, sintetiza.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!