Quinta, 23 de Fevereiro de 2017

Palácio do Planalto anuncia Serraglio como novo ministro da Justiça

Serraglio defendeu anistia para Cunha

Serraglio ganhou notoriedade como relator da CPI dos Correios, que atingiu em cheio os principais líderes do PT, mas recentemente comprometeu-se com a defesa de anistia para Eduardo Cunha

Continue Lendo...

Outros destaques

Floriano: “The Mona Lisa”

Reforma da Previdência de Temer é imposta pelo mercado financeiro, diz Anfip

“O eleitor que votou na chapa Dilma/Temer não votou na reforma da Previdência. Não era isso o que estava escrito nos compromissos de campanha”, diz Floriano Martins, vice-presidente da Associação Nacional dos Auditores Fiscais. Entidade é parceira do Diálogos Congresso em Foco

Ribeiro está cotado para ser líder do governo

Cotado para ser líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro teve pai condenado por improbidade administrativa

Vice-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro foi acusado pela PGR de fazer parte da máfia dos sanguessugas formada por deputados federais

Fábio Ramalho anunciou rompimento com governo após confirmação de Serraglio para Justiça

Nomeação de Serraglio para Justiça provoca reação negativa no PMDB

Reação mais irritada foi a do vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho, que ameaça romper com o governo caso o colega paranaense seja confirmado no posto pelo presidente Michel Temer

Serraglio:

Provável ministro da Justiça defendeu anistia a Cunha e ajudou Câmara a desfigurar projeto anticorrupção

Serraglio chegou a defender que colega de partido fosse preservado por causa de seu papel no impeachment. Em novembro, votou a favor da tipificação do crime de abuso de autoridade para magistrados e procuradores e contra a inclusão do enriquecimento ilícito

 

Carlos Gandra/CLDF

OnG pede cassação de deputada distrital suspeita de corrupção

Distrital Sandra Faraj (SD) é acusada de pedir reembolso de verba indenizatória, mas não repassar à empresa que prestou serviço de manutenção de seu site oficial

Eunício disse que vai reaproximar o

Presidente do Senado passa bem após cirurgia em Brasília

Segundo a assessoria da Casa, Eunício está consciente e respira espontaneamente após a retirada da vesícula na manhã desta quarta-feira em Brasília

Garçom, vocês servem água potável de graça?

“Será que esses empresários conhecem a Lei 1.954, de 1998, aqui do Distrito Federal? A norma obriga estabelecimentos como hotéis, bares, restaurantes e cafés a servirem água potável gratuitamente a seus clientes. Pelo jeito, é descumprida por todos”

PF vê fortes indícios contra Pimentel em esquema sob investigação

Justiça de Minas Gerais bloqueia bens de Fernando Pimentel e outros seis réus

Decisão tem como origem processo que apura indícios de irregularidades em um convênio de 2004, assinado pelo petista quando era prefeito de Belo Horizonte com a Câmara de Dirigentes Lojistas da capital mineira

Publicidade   Publicidade

Mais Destaques

Colunistas

Miriam Moura
Miriam Moura

Garçom, vocês servem água potável de graça?

“Será que esses empresários conhecem a Lei 1.954, de 1998, aqui do Distrito Federal? A norma obriga estabelecimentos como hotéis, bares, restaurantes e cafés a servirem água potável gratuitamente a seus clientes. Pelo jeito, é descumprida por todos”

Dr. Rosinha
Dr. Rosinha

Feras e gladiadores – o dia em que o Atletiba enfrentou a TV Globo

“Há um monopólio, o da Globo, que dita os dias e os horários dos jogos. A TV Globo compra o direito de transmissão, não transmite e não deixa ninguém transmitir – nem pelo YouTube, como era a vontade dos dirigentes do Atlético e do Coritiba”

Érika Kokay
Érika Kokay

Suspensão de indulto de Adail Pinheiro é avanço civilizatório

Deputada que presidiu a CPI da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes defende a manutenção na prisão de ex-prefeito amazonense condenado por comandar rede que explorava meninas sexualmente. Ele chegou a ter pena extinta pela Justiça

Antônio Augusto de Queiroz
Antônio Augusto de Queiroz

Congelamento do gasto público amplia conflito distributivo

“Todos estamos de acordo sobre a necessidade e até urgência de saneamento das contas públicas, inclusive para manter sustentável a função social do Estado, mas os sacrifícios devem ser distribuídos para todos e de modo proporcional à capacidade contributiva de cada um”

Veja mais »

Publicidade Publicidade