PRB anuncia que deixará a base aliada

Presidente do partido, Marcos Pereira disse que o Ministério do Esporte está à disposição da presidente Dilma. Ministro Edinho Silva é cotado para assumir a vaga

O presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, anunciou na noite de hoje (16) que o PRB deixará a base aliada do governo. Segundo ele, o Ministério dos Esportes, pasta comandada pelo deputado licenciado George Hilton (PRB-MG), está à disposição da presidente Dilma Rousseff. "Não vemos norte para a situação do país", disse o presidente do partido. O ministro Edinho Silva, da Comunicação Social da Presidência da República, está cotado para ocupar o lugar de Hilton.

Atualmente, o partido conta com 21 deputados em exercício e um senador, Marcelo Crivella (RJ). O líder da bancada, Celso Russomanno (SP), afirmou que o gesto “representa um anseio da população": "Estamos aqui em defesa do povo brasileiro. Votaremos pelo povo brasileiro”. O PRB integra a base do governo há dez anos.

O anúncio do rompimento veio logo após a divulgação do áudio de uma conversa entre a presidente Dilma e o ex-presidente Lula, nomeado hoje para assumir a Casa Civil. Na gravação, Dilma informa a Lula que um auxiliar iria lhe entregar um termo de posse para ser utilizado pelo petista “em caso de necessidade”. Para a PF, trata-se de uma estratégia para evitar que Lula, ainda sem a prerrogativa de foro privilegiado, ficasse vulnerável a uma eventual ordem de prisão de Moro.

Antes da nomeação do ex-presidente, Lula poderia ter a prisão decretada por Moro, que analisa pedido formulado nesse sentido pelo Ministério Público de São Paulo. A interceptação telefônica foi feita pela Polícia Federal com autorização judicial.

Mais sobre crise na base

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!