Época: PF pede ao Supremo para ouvir Lula sobre petrolão

Documento foi encaminhado ao STF por se tratar de inquérito envolvendo políticos com foro privilegiado. Para Polícia Federal, Lula pode ter se beneficiado de esquema de corrupção na Petrobras

Documento da Polícia Federal a que a revista Época diz ter tido acesso faz solicitação formal ao Supremo Tribunal Federal (STF) para interrogar, em um dos inquéritos da Operação Lava Jato, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Assinado pelo delegado Josélio Sousa, membro do grupo da PF que investiga o núcleo político do petrolão, o ofício foi encaminhado na quarta-feira (9) ao STF, tratando Lula como suspeito de obter vantagens pessoais por meio do esquema de corrupção na Petrobras.

A PF suspeita que Lula compõe o grupo de “primeiro escalão” que usava a Petrobras com diversas finalidades, e que o petista se valeu do posto de presidente da República com objetivos ainda não revelados. Para a PF, “os fatos evidenciam que o esquema que ora se apura é, antes de tudo, um esquema de poder político alimentado com vultosos recursos da maior empresa do Brasil”.

“Atenta ao aspecto político dos acontecimentos, a presente investigação não pode se furtar de trazer à luz da apuração dos fatos a pessoa do então presidente da República, LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA que, na condição de mandatário máximo do país, pode ter sido beneficiado pelo esquema em curso na PETROBRAS, obtendo vantagens para si, para seu partido, o PT, ou mesmo para seu governo, com a manutenção de uma base de apoio partidário sustentada à custa de negócios ilícitos na referida estatal”, diz trecho do requerimento, encaminhado ao ministro Teori Zavascki, relator do caso envolvendo políticos com foro privilegiado.

A revista informa ainda que, mesmo sem foro privilegiado, o requerimento de interrogatório a Lula foi feito ao STF, e não à primeira instância. Mesmo sem explicação da PF para essa questão, Época lembra que a lista de investigados de "primeiro escalão" está sob responsabilidade do Supremo, que detém prerrogativa exclusiva para julgar processos de políticos com aquele privilégio especial.

Depois de entrar em contato com o Instituto Lula, o Congresso em Foco espera resposta formal do ex-presidente em relação à reportagem.

Leia trecho do material de Época adiantado em seu site

Época: PF pede ao Supremo para ouvir Lula sobre petrolão

Documento da Polícia Federal a que a revista Época diz ter tido acesso faz solicitação formal ao Supremo Tribunal Federal (STF) para interrogar, em um dos inquéritos da Operação Lava Jato, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Assinado pelo delegado Josélio Sousa, membro do grupo da PF que investiga o núcleo político do petrolão, o ofício foi encaminhado na quarta-feira (9) ao STF, tratando Lula como suspeito de obter vantagens pessoais por meio do esquema de corrupção na Petrobras.

A PF suspeita que Lula compõe o grupo de “primeiro escalão” que usava a Petrobras com diversas finalidades, que o petista se valeu do

“Atenta ao aspecto político dos acontecimentos, a presente investigação não pode se furtar de trazer à luz da apuração dos fatos a pessoa do então presidente da República, LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA que, na condição de mandatário máximo do país, pode ter sido beneficiado pelo esquema em curso na PETROBRAS, obtendo vantagens para si, para seu partido, o PT, ou mesmo para seu governo, com a manutenção de uma base de apoio partidário sustentada à custa de negócios ilícitos na referida estatal”, diz trecho do requerimento, encaminhado ao ministro Teori Zavascki, relator do caso envolvendo políticos com foro privilegiado.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!