Em vídeo, as vaias a Eduardo Cunha em São Paulo

Presidente da Câmara foi vaiado por manifestantes em sessão pública para discutir reforma política, pacto federativo e crise hídrica na Assembleia Legislativa de São Paulo. "Ali não haveria debate, ali há guerra, é política, outra coisa", retrucou peemedebista

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi vaiado por manifestantes em sessão pública para discutir a reforma política, a crise hídrica e o pacto federativo na Assembleia Legislativa de São Paulo. O grupo era formado por estudantes, militantes LGBT e pelo movimento Juntos!, ligado ao Psol. Policiais militares retiraram à força os manifestantes, que reclamaram de cerceamento à liberdade de expressão.

Eduardo Cunha minimizou o protesto: "Ali não eram pessoas que queriam participar de audiência pública. Ali eram pessoas escaladas para fazer movimento político de hostilizar. Ali não haveria debate, ali há guerra, é política, outra coisa". A ida de Cunha a São Paulo faz parte da segunda edição do programa Câmara Itinerante, que pretende levar discussões dos grandes temas do Congresso aos estados.

Veja reportagem da TVT sobre o protesto:

Mais sobre o Brasil nas ruas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!