“Ele é independente”, diz Bolsonaro sobre fala de filho sobre AI-5

O presidente Jair Bolsonaro comentou nesta quinta-feira (31) sobre a fala de seu filho, o líder do PSL na Câmara dos Deputados, Eduardo Bolsonaro (PSL). "Ele é independente, tem 35 anos.  Se ele falou isso, que não estou sabendo, lamento, lamento muito"

O terceiro filho do presidente Jair Bolsonaro disse  que se a "esquerda radicalizar" será posto em prática o regime de restrições democráticas vivenciado na Ditadura Militar conhecido como Ato Institucional número 5.

Bolsonaro nega que haja possibilidade de isso acontecer:

"O AI-5 já existiu no passado, não existe mais. Quem quer que seja que fale em AI-5 está sonhando. Está sonhando! Não quero nem que dê notícia nesse sentido aí".

A declaração do presidente foi ao chegar no Palácio da Alvorada na tarde desta quinta-feira. Ele voltou de uma viagem de dez dias a países asiáticos.

O  terceiro filho do presidente Jair Bolsonaro fez o comentário durante entrevista para a apresentadora Leda Nagle.

"Vai chegar um momento em que a situação vai ser igual a do final dos anos 60 no Brasil, quando sequestravam aeronaves, quando executavam-se e sequestravam-se grandes autoridades, cônsules, embaixadores, execução de policiais, de militares. Se a esquerda radicalizar a esse ponto, a gente via precisar ter uma resposta. E a resposta, ela pode ser via um novo AI-5, via uma legislação aprovada através de um plebiscito, como aconteceu na Itália. Alguma resposta vai ter que ser dada", defendeu.

> Eduardo Bolsonaro acena com a volta de ditadura se Brasil repetir o Chile

Catarse

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!