Dilma diz que corrupção não foi inventada pelo PT

Durante lançamento do pacote anticorrupção a presidente afirmou que é preciso separar “trigo do joio” e defendeu procedimentos investigatórios

Durante o lançamento do pacote anticorrupção, a presidenta Dilma Rousseff voltou a criticar a oposição e disse que casos de desvios de recursos públicos não foram “inventados” pelo PT. “Mesmo quem não votou em mim, sabe que a corrupção não foi inventada recentemente”, afirmou a presidente.

 

Entre outras medidas, o pacote anticorrupção, que foi enviado ao Congresso Nacional prevê a tipificação do crime de caixa 2 e a elaboração de um projeto de lei que institui a obrigatoriedade de ficha limpa para todos os servidores públicos dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo.

A presidente diz que o combate a corrupção é coerente com sua vida pessoal e uma prática política e constante de sua atuação como chefe do Poder Executivo. “Alguns governos criam condições para que a corrupção seja prevenida, investigada e punida. Outros não fazem isso, silenciam. Nós agimos. O Brasil de hoje combate a corrupção”, disse, em uma clara referência ao governo Fernando Henrique Cardoso (FHC) acusado constantemente por petistas de coibir procedimentos investigatórios dentro do Executivo.

“Combater energicamente a corrupção significa democratizar o poder. Tem valor fundamental: que é democratizar o poder. A corrupção rompe o poder legítimo do povo, ofende e humilha trabalhadores, diminui a importância do trabalho honesto, transforma a classe média e suas aspirações mudando e dando um exemplo falso de facilidade”, analisou a presidente.

“É preciso investigar corruptos e corruptores de forma rápida e efetiva para garantir a proteção do inocente ou do injustiçado”, complementou Dilma Rousseff.

Mais sobre o Brasil nas ruas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!