Após rebelião de deputadas Cunha decide reiniciar votação de projeto

Presidente da Câmara rejeitou requerimento que previa retirada de pauta do projeto de cria novas comissões permanentes. Após manifestações Cunha encerrou sessão e convocou nova Ordem do Dia em seguida. Decisão fez debate sobre projeto de resolução voltar à estaca zero

Em sessão plenária desta quarta-feira (27) na Câmara, deputadas protestaram após o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), declarar como rejeitado o requerimento que previa a retirada de pauta do projeto que cria novas comissões permanentes. O ato das parlamentares fez Cunha suspender a sessão.

Deputadas interrompem sessão e tomam lugar de Cunha

Ao retornar para o plenário depois de se reunir com líderes partidários, o presidente declarou o encerramento da sessão e convocou, em seguida, abertura de nova Ordem do Dia para discutir mais uma vez o projeto. Dessa forma, todos os requerimentos de retirada de pauta da matéria apresentados por parlamentares contrários à proposta poderão ser apresentados novamente.

O argumento utilizado por Cunha para rejeitar a matéria foi que a maioria dos parlamentares votou favorável à retirada de pauta quando essa decisão deveria ter sido feita através de votação simbólica, onde não há registro nominal dos votos.

Caso seja aprovado, o projeto de resolução (PRC 8/2007) cria a Comissão da Mulher, do Idoso, da Criança e do Adolescente, da Juventude e Minorias.

Mais sobre comissões

Mais sobre Legislativo em crise

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!