Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

PT nega apoio à reeleição de Eunício

Se depender da presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), o PT não vai apoiar a tentativa de reeleição do presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), em outubro próximo. A posição do partido foi manifestada pela própria Gleisi em uma rede social, e diminui a possibilidade de aliança entre o MDB de Eunício e a campanha de reeleição do atual governador do Ceará, o petista Camilo Santana – uma parceria considerada natural no estado, dada a proximidade entre Lula e o senador emedebista.

Nesta segunda-feira (30), Gleisi chamou de "fake news" a nota (íntegra abaixo) em que o jornalista Lauro Jardim, colunista do jornal O Globo, diz que o ex-presidente Lula e Eunício têm trocado cartas para manifestar apoio mútuo. Segundo Lauro, Lula diz que apoiará a reeleição do emedebista, que não esconde ser eleitor do petista.

"Lauro Jardim faz Fake News. Lula não enviou nenhuma carta de apoio à candidatura de Eunício de Oliveira ao Senado da República pelo Ceará. Nem tão pouco o PT decidiu apoiá-lo, nem o apoiará", sentencia a senadora, em sua conta no Twitter (veja reprodução abaixo).

Congresso em Foco tentou ouvir o senador Eunício, que está em seus últimos dias de recesso parlamentar (17 a 31 de julho) e não atendeu as ligações. Ele foi um dos 61 votos que, em 31 de agosto de 2016, apoiaram o impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT).

Mesmo com o voto contra a petista, de lá para cá Eunício tem se manifestado, publicamente, em defesa de Lula, preso desde 7 de abril em decorrência da Operação Lava Jato. O parlamentar cearense é um dos nove senadores do MDB que tentarão se reeleger em outubro, como este site mostrou em levantamento exclusivo publicado em 21 de julho.

Interrogação

No Ceará, o PT decidiu não indicar nomes para a disputa ao Senado em 2018. A decisão foi tomada por 200 votos a 70 no Encontro Estadual de Tática Eleitoral do partido, realizado neste sábado (28) em Fortaleza (CE). Assim, eliminam-se as chances de reeleição de José Pimentel, que lamentou a postura do diretório estadual.

A alegação é de que o partido vai se concentrar nas candidaturas de Lula e Camilo Santana, que vai tentar se reeleger governador, na ampliação das bancadas do Senado e da Câmara, além do bloco partidário na Assembleia Legislativa do Ceará. Assim, o próprio Eunício, que corteja o eleitorado de Lula, pode ser beneficiado em sua tentativa de reeleição.

 

Leia a nota de Lauro Jardim:

Eunício Oliveira e Lula andaram trocando cartas. O senador enviou ao presidiário uma correspondência em que dizia apoiá-lo em sua luta pela liberdade e pedia que não esmorecesse.

Lula respondeu que estava firme e disse apoiar Eunício em sua tentativa de reeleger-se senador em outubro. Uma carta dessas de Lula para um emedebista vale um pote de ouro de votos no Nordeste.

 

 

PTB, PSD e SD selam aliança com Alckmin. Grupo compôs “base” de Cunha

Mais de 20% de postagens compartilhadas sobre Lula e Bolsonaro vêm de robôs

Continuar lendo