Políticos profissionais, uma mulher e nenhum negro. Veja o perfil dos prefeitos das capitais

Se candidatos que concorriam pela primeira vez ou se vendiam como novidade tiveram sucesso nas eleições de 2018, em 2020 o eleitor das capitais brasileiras optou por políticos experientes. Todos os prefeitos eleitos nessas cidades já exerceram algum mandato. Dez foram reeleitos. Outros estão de volta à prefeitura após período fora, como Eduardo Paes (DEM) no Rio e Edmilson Rodrigues (Psol) em Belém.

Além dos políticos "profissionais", também prevaleceram nas urnas os homens brancos e heterossexuais. Entre os eleitos, há apenas uma mulher - a prefeita reeleita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB) -, nenhum negro e nenhum homossexual autodeclarado. Dos vencedores, 17 informaram à Justiça eleitoral como brancos e oito como pardos. O MDB, com cinco, o PSDB e o DEM, com quatro, serão os partidos com mais comando de capitais. Pela primeira vez desde a redemocratização o PT não administrará nenhuma capital.

Veja o perfil dos prefeitos eleitos no primeiro e no segundo turno:

Sudeste:

Belo Horizonte - Alexandre Kalil (PSD-MG)

Foto: divulgação

O prefeito de Belo Horizonte (MG), Alexandre Kalil, foi reeleito com 63% dos votos ainda no primeiro turno. Kalil entrou na vida pública em 2016 quando se elegeu pelo pequeno PHS, partido extinto pela cláusula de barreira. O prefeito apostou no isolamento social, o que deixou a cidade com indicadores inferiores ao de outras capitais em mortes por covid-19.

 

 

Rio de Janeiro: Eduardo Paes (DEM-RJ)

Eduardo Paes. Foto: Tomaz Silva/ABr

Eduardo Paes volta ao comando do Rio de Janeiro em 2021. Ele já havia sido prefeito da cidade entre 2009 e 2017 pelo MDB. Antes, Paes foi deputado federal. Com discurso anti-Bolsonaro, teve o apoio da esquerda contra o prefeito Marcelo Crivella, candidato do presidente da República, para vencer no segundo turno.

 

 

São Paulo -Bruno Covas (PSDB-SP)

Bruno Covas <div class='fotografo'>Bruno Covas via Instagram</div>Foto: Bruno Covas/Instagram
Covas foi eleito vice-prefeito na eleição de 2006, no mandato de João Doria (PSDB). Aos 40 anos, já foi deputado estadual e federal por São Paulo, além de secretário estadual de Meio Ambiente na gestão de Geraldo Alckmin. É neto do ex-governador Mário Covas, figura histórica do PSDB. Foi reeleito em segundo turno ao derrotar Guilherme Boulos (Psol).

 

 

Vitória - Delegado Pazolini (Republicanos-ES)

Foto: Assembleia do Espírito Santo

Lorenzo da Silva Pazolini foi auditor de controle externo do Tribunal de Contas do Espírito Santo. Foi deputado estadual pelo PRP, mas como o partido foi extinto pela cláusula de barreira, filiou-se ao Republicanos. Venceu no segundo turno o ex-prefeito João Coeser (PT).

 

 

Centro- Oeste:

Campo Grande - Marquinhos Trad (PSD-MS)

Foto: assessoria de imprensa

O prefeito de Campo Grande (MS), Marquinhos Trad, foi reeleito com 52,58% dos votos no primeiro turno. Trad entrou na vida pública como secretário de Assuntos Fundiários na gestão de André Puccinelli. Foi vereador e deputado estadual. Faz parte de uma das famílias políticas mais tradicionais do estado.

 

 

Cuiabá - Emanuel Pinheiro (MDB-MT)

Foto: assessoria de imprensa

Emanuel Pinheiro foi reeleito prefeito de Cuiabá no segundo turno. Foi deputado estadual por quatro mandatos. Aos 23 anos foi eleito pelo PFL a uma mandato na Câmara Municipal de Cuiabá. Herdeiro de uma família de políticos, é pai do deputado federal Emanuel Filho.

 

 

Goiânia: Maguito Vilela (MDB-GO)

Foto: assessoria de imprensa

Ex-governador de Goiás e ex-senador nos anos 1990, Maguito assume a prefeitura de Goiânia em 2021. O político tem longa carreira pública. Maguito segue internado na UTI de um hospital em São Paulo para tratamento de complicações da covid-19. Derrotou no segundo turno o senador Vanderlan Cardoso (PP).

 


Nordeste:

Aracaju -Edvaldo (PDT-SE)

Foto: assessoria de imprensa

Edvaldo Nogueira assume pela quarta vez a prefeitura de Aracaju. Entre 2001 e 2006 foi vice-prefeito na chapa de Marcelo Déda e vereador da cidade de 1992 a 2000. Foi reeleito neste domingo (29), em segundo turno, para novo mandato.

 

 

 

Fortaleza - José Sarto (PDT-CE) 

Foto: Assembleia Legislativa do Ceará

O deputado estadual de Fortaleza José Sarto (PDT) assume a prefeitura da capital do Ceará em 2021. Médico de formação, Sarto  já foi vereador da cidade duas vezes e está no oitavo mandato consecutivo de deputado estadual. Atualmente é presidente da Assembleia Legislativa do Ceará. Foi eleito no segundo turno com o apoio dos irmãos Cid e Ciro Gomes.

 

 

João Pessoa - Cícero Lucena (PP-PB)

Foto: assessoria de imprensa

Cícero Lucena é empresário da construção civil, ex-prefeito, ex-governador e ex-senador da Paraíba. Foi presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de João Pessoa, vice-governador e governador da Paraíba. Foi senador de 2007 a 2015 e prefeito de João Pessoa de 1997 até 2005. Elegeu-se neste segundo turno.

 

 

Maceió -  João Henrique Caldas (PSB-AL) 

Foto: Reprodução/Facebook

 

João Henrique Caldas (PSB) ingressou na carreira política aos 23 anos como deputado estadual em Alagoas. Filho do ex-deputado federal João Caldas, foi candidato a prefeito da cidade em 2016, mas perdeu ficando em terceiro lugar. Chega à prefeitura agora após vitória em segundo turno.

 

 

Natal - Alvaro Dias (PSDB-RN)

Foto: assessoria de imprensa

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), foi reeleito no primeiro turno. Ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Álvaro é médico e foi deputado estadual, federal e vice-prefeito de Natal e Caicó.

 

 

 

 

Salvador - Bruno Reis (DEM-BA)

Foto: Instagram/Bruno Reis

Vice-prefeito de ACM Neto, Bruno Reis foi eleito já em primeiro turno para comandar Salvador. Ingressou na política no final dos anos de 1990 e foi vice-presidente do PFL Jovem na Bahia. Por dois mandatos consecutivos (2011 e 2017) foi deputado estadual.

 

 

São Luís -Eduardo Braide (Podemos-MA)

Foto: assessoria de imprensa

Eduardo Braide foi eleito deputado federal na eleição de 2018. Já foi presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) e secretário municipal do Orçamento Participativo de São Luís. Foi deputado estadual. Venceu no segundo turno este ano após ter sido derrotado na mesma rodada de votação em 2016.

 

 

Recife - João Campos (PSB-PE)

João Campos, candidato a prefeito em Recife no plenário do Senado Federal durante sessão solene do Congresso Nacional destinada a homenagear o centenário do nascimento do professor Fernando Figueira, patrono do Instituto de Medicina (Imip), no Recife/PE. <div class='fotografo'> Geraldo Magela/Agência Senado </div>Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
De família com tradição política, João Campos é filho de Eduardo Campos e bisneto de Miguel Arraes. Exerceu função de deputado federal por Pernambuco até sua licença para concorrer à prefeitura do Recife em 2020. Mais jovem entre os eleitos, João Campos tem 27 anos. Derrotou no segundo turno a também deputada federal Marilia Arraes (PT), sua prima.

 

 

Teresina -Dr. Pessoa (MDB-PI)

Foto: assessoria de imprensa

Dr. Pessoa é médico e professor da Universidade Federal do Piauí. Ex-vereador e deputado estadual, foi eleito em segundo turno neste domingo para o seu primeiro mandato no Executivo.

 

 

 

 

Norte:

Belém - Edmilson Rodrigues (Psol-PA)

Foto: Agência Câmara

Edmilson Rodrigues foi eleito para o terceiro mandato como prefeito de Belém. Ele já comandou a cidade em 1997 e 2004. Ex-deputado estadual, exerce o terceiro mandato de deputado federal. É o único integrante do partido a conquistar uma capital este ano. Vitória em segundo turno.

 

 

 

Boa Vista - Arthur Henrique (MDB-RR)

Foto: Assembleia de Roraima

Arthur Henrique assume a prefeitura de Boa vista aos 39 anos. É o atual vice-prefeito da cidade na chapa de Teresa Surita. Ele atuou como titular da Secretaria Extraordinária de Inclusão Digital de Boa Vista no período de 2013 a 2016. Venceu no segundo turno com o apoio do ex-senador Romero Jucá, liderança política do estado mais conhecida nacionalmente.

 

 

Macapá - Dr. Furlan (Cidadania-AP)

Dr. Furlan novo prefeito de Macapá
Reprodução Redes Sociais
Dr. Furlan assume a prefeitura de Macapá depois de disputa acirrada no segundo turno contra Josiel Alcolumbre (DEM-AP). Última das capitais a escolher seu prefeito, Macapá teve o pleito adiado para dezembro por conta da crise energética do mês anterior. Furlan tem 47 anos, é médico e há dez é deputado estadual. Esta foi a primeira vez que concorreu à prefeitura.

 

 

 

Manaus - David Almeida (Avante- AM)

Foto: reprodução/Youtube

David Almeida foi deputado estadual por três mandatos consecutivos e presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas de 2017 a 2019. Assumiu o governo do estado de forma interina em maio de 2017 e encerrou o mandato em outubro do mesmo ano. Foi eleito no segundo turno.

 

 

 

Palmas - Cinthia Ribeiro (PSDB-TO)

Foto: reprodução

Cinthia Ribeiro foi reeleita prefeita de Palmas (TO) primeiro turno (Palmas não tem segundo turno por ter menos de 200 mil eleitores). Ela entrou para a política pelo PTN e foi presidente estadual do partido. Foi vice na chapa de Carlos Amastha em 2017 e assumiu a prefeitura em 2018, quando o político disputou a eleição suplementar para o governo de Tocantins.

 

Porto Velho - Hildon Chaves (PSDB-RO)

Foto: Prefeitura de Rondônia

Hidon Chaves foi reeleito prefeito de Porto Velho (RO) neste segundo turno. O tucano foi promotor e deixou o Ministério Público de Rondônia em 2013, mesmo ano que se filiou ao PSDB.

 

 

 

Rio Branco - Tião Bocalom (PP-AC)

Foto: divulgação

Tião foi prefeito de Acrelândia por duas vezes. Em 2006 se candidatou para o governo do Acre, mas não levou. Ele também foi candidato ao governo em 2010 e tentou a prefeitura de Rio Branco em 2008. Derrotou a candidata à reeleição Socorro Neri (PSB) no segundo turno.

 

 

 

 

Sul:

Curitiba - Rafael Greca (DEM-PR)

Foto: Twitter/Rafael Greca

O prefeito de Curitiba (PR), Rafael Greca (DEM), foi reeleito com 59,77% dos votos válidos já no primeiro turno. Greca já foi prefeito da capital paranaense de 1993 a 1997. Em 2016 foi candidato pelo PMN, partido que foi extinto por conta da cláusula de barreira. O paranaense já exerceu os cargos de ministros de Esporte e Turismo, deputado estadual e federal e vereador.

 

 

Florianópolis - Gean Loureiro (DEM-SC)

Foto: reprodução/Youtube

Gean Loureiro (DEM) foi reeleito prefeito de Florianópolis (SC) no primeiro turno, quando obteve 126.144 votos, o equivalente a 53,46%. Gean é advogado e administrador e foi o vereador mais jovem do parlamento catarinense em 1993. Em 2015, elegeu-se deputado estadual.

 

 

 

Rio Grande do Sul - Sebastião Melo (MDB-RS)

Sebastião Melo, eleito prefeito de Porto Alegre. <div class='fotografo'>Sebastião Melo/Instagram</div>Foto: Sebastião Melo/Instagram
Aos 62 anos, o advogado Sebastião Melo nasceu no interior de Goiás, mas tem no Rio Grande do Sul seu habitat político. Sebastião foi vereador em Porto Alegre entre 2000 e 2012, quando foi eleito vice-prefeito na capital, em chapa encabeçada pelo próprio Fortunati. Desde 2018, era deputado estadual pelo estado. Derrotou Manuela D'Ávila (PCdoB) no segundo turno.

 

 

Homens, brancos e casados são maioria entre os candidatos no segundo turno

> Confira tudo sobre as eleições 2020

 

 

Continuar lendo