“Depositaram sonhos nas urnas, não ódio”, diz Boulos

Guilherme Boulos (Psol) vai disputar o segundo turno das eleições em São Paulo contra o atual prefeito, Bruno Covas (PSDB). Em discurso após a apuração dos votos, Boulos agradeceu aos companheiros de partido e à deputada Luiza Erundina, candidata a vice-prefeita da chapa. Ele falou sobre superação por conseguir disputar o segundo turno, mesmo com condições desiguais de disputa durante o primeiro turno, com apenas 17 segundos de campanha na televisão contra os 4 minutos garantidos a Covas.

>Covas e Boulos devem ir para o 2° turno em São Paulo, mostra boca de urna do Ibope

"Depositaram sonhos nas urnas e não ódio. A gente viu o que aconteceu nas eleições de 2018 há dois anos, quando o ódio venceu ", disse Boulos.

Ao longo do primeiro turno, Boulos disparou nas pesquisas, ultrapassando o candidato Celso Russomano (Republicanos), apoiado por Bolsonaro, e chegou ao segundo lugar da disputa. Com discurso voltado para a periferia, Boulos falou sobre a crise do coronavírus, criticou a gestão do PSDB na capital paulista, atacou o governador João Doria e abordou a polarização trazida pela eleição do presidente Bolsonaro.

Ele defendeu que sua ida para o segundo turno demonstra "mudança" e "esperança" sobre a "mesmice". "Nesse primeiro turno, nós vencemos o Bolsonaro. No segundo turno, nós vamos vencer o João Dória", disse.

Em tom otimista, Boulos destacou que no segundo turno terá condições igualitárias de disputa com Covas, tendo o mesmo tempo de campanha eleitoral na televisão e a possibilidade de realização de debates. "Nós chegamos no segundo turno como uma onda,  essa onda vai crescer", disse.

>Carlos Fávaro vence eleição suplementar em MT e continuará no Senado até 2026

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!