Bolsonaro diz que não entende de economia e nem de feminismo

Em entrevista ao jornal O Globo publicada neste sábado, Jair Bolsonaro (PSL), que se lançará como candidato ao Palácio do Planalto em convenção marcada para amanhã (22), afirmou que não entende de economia. "Não entendo de medicina, de agricultura, não entendo um montão de coisa", minimizou.

O militar disse que irá pedir uma série de itens para a sua equipe econômica, liderada pelo economista Paulo Guedes, como "inflação baixa", "não aumentar imposto" e "taxa de juros um pouco mais baixa". Questionado sobre como implementar a queda na inflação, ele respondeu: "É com ele [Paulo Guedes]".

Outro assunto minimizado pelo presidenciável foi com relação à foto em que aparece ensinando uma criança a fazer o gesto que imita uma arma. O repórter pergunta se Bolsonaro acredita que "um garoto não pode ver um beijo gay, mas pode fazer gestos como estivesse com armas".

"Pelo amor de Deus, você quer comparar beijo gay com isso? Essa foto foi tirada de maneira totalmente espontânea, o pai autorizou e tudo. Ontem fiz mais uma. Chega de frescura, quando eu era criança brincava de arma o tempo todo", respondeu o deputado.

Sobre a pré-campanha eleitoral, Bolsonaro disse que havia acabado de chegar de uma viagem "barra pesada" a Goiânia e Rio Verde (GO). "Eu digo que sou 'imbroxável', mas estou meio broxa sim", comentou, sobre estar cansado da agenda com viagens quase toda semana.

O pré-candidato também abordou o feminismo, movimento que prega igualdade entre homens e mulheres. "Mas o que o movimento feminista quer? Não sei. Não estou preocupado com isso", disse.

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!