Prévia da inflação de outubro aponta maior alta para o mês desde 1995

A prévia do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15) registrou alta de 0,94% no mês de outubro. O índice, que serve como uma prévia da inflação no país, registrou a maior alta para o mês de outubro em 25 anos e já acumula alta de 2,31% desde janeiro e 3,42% nos últimos 12 meses.

A alta do IPCA foi puxada por alimentos e bebidas, que tiveram variação de 2,24% no período - ante 1,48% registrado em setembro. Alimentos para consumo em domicílio apresentaram maior aceleração da inflação, passando de 1,96% em setembro para 2,95% em outubro, com fortes altas de óleo de soja (22,34%), do arroz (18,48%), do tomate (14,25%). Itens como o gás de botijão tiveram aumento de 2,07% no mês, enquanto o gás encanado teve leve queda, de 0,17%.

O segmento de artigos para residência, com 1,41% e de transportes, com alta de 1,34%, também registraram as maiores altas, influenciadas por passagens aéreas e seguro obrigatório, e custo de mobiliário. Apenas gastos com educação, segundo o IBGE, registraram variação negativa, de 0,02%.

A prévia apontou alta de preços em todas as regiões metropolitanas pesquisadas. A maior alta veio em Fortaleza, com 1,35%, puxada pela alta de carnes, arroz e da gasolina. A menor alta foi registrada em Salvador, favorecida por uma queda de 5,87% no preço da gasolina na região.


> Governo zera imposto de importação sobre soja e milho
> Ministério da Economia edita norma para cessão de imóveis da União

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!