Guedes se reúne com senadores para detalhar pacote econômico

O ministro da Economia, Paulo Guedes, volta a se reunir com representantes do Senado Federal nesta quarta-feira (6) para tratar do pacote de medidas econômicas que apresentou ao Congresso nessa terça-feira (5) junto com o presidente Jair Bolsonaro. Ao todo, 38 senadores - quase metade da Casa - participam do encontro, na residência oficial do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). E muitos deles prometem apresentar questionamentos sobre pontos das propostas do governo que já vêm dividindo a sociedade.

> Saiba quais são as propostas do pacote pós-Previdência

Entre os convidados para a conversa com Guedes, estão líderes partidários e também senadores como Simone Tebet (MDB-MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ); Tasso Jereissati (PSDB-CE), relator da reforma da Previdência; e Roberto Rocha (PSDB-MA), relator da reforma tributária; além do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), e do líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO).

Poucos nomes da oposição participam da conversa, já que a maior parte da bancada está reunida em outro local para debater a estratégia da oposição para a votação da PEC paralela da reforma da Previdência, que deve ser votada ainda nesta quarta-feira na CCJ do Senado. Já do PSL, o partido do presidente, só Soraya Thronicke (MS) está presente - faltam o líder Major Olimpio (SP) e Flávio Bolsonaro (RJ), que está acompanhando o leilão do pré-sal no Rio de Janeiro. Veja a lista completa de senadores que participam na reunião abaixo.

Líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM) explicou, pouco antes de entrar na reunião, que o objetivo do encontro é detalhar os pontos do pacote econômico do governo federal. "Ontem foi o gesto político. Hoje começam os trabalhos", disse o senador, explicando que os parlamentares receberam as propostas de Guedes e de Bolsonaro nessa terça e agora poderão esclarecer os pontos do pacote. "Vamos poder ouvir e perguntar para poder começar a tramitar", explicou. "Agora é que começa a coisa política. Ontem foi a formalidade", confirmou o líder do Podemos no Senado, Alvaro Dias (Podemos-PR).

Os senadores confirmaram ainda que, nesta conversa, o ministro Paulo Guedes já deve ser indagado sobre pontos polêmicos do pacote econômico, que já estão dividindo os parlamentares e a sociedade civil. Entre eles, as mudanças nas regras do funcionalismo público e a ideia de extinguir os pequenos municípios.

"É uma coisa que precisa ser discutida. Ainda não há consenso sobre alguns pontos", ponderou Braga, que não concorda, por exemplo, com a proposta de limitar os reajustes dos servidores públicos. "Acho que os gatilhos [de contenção dos gastos públicos] devem ser sobre a qualidade do gasto público e não sobre a folha de pagamento, porque já há muito sacrifícios", avaliou.

Alvaro Dias disse ainda que não devem criar falsas expectativas sobre o pacote, até porque os próprios líderes já admitem que essas propostas só devem ser aprovadas pelo Congresso no próximo ano.

"Estamos reunidos com o ministro Paulo Guedes para discutir o conjunto de medidas econômicas destinadas a reorganizar as contas públicas e acelerar a retomada do crescimento. A agenda de reformas mira a modernização do Estado brasileiro e o fortalecimento de estados e municípios", amenizou o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho.

> Pacote pós-Previdência depende do humor do Congresso, diz líder do governo

Veja quem participa da reunião com Guedes:

Senador Anastasia
Senadora Rose de Freitas
Marcelo Castro
Carlos Viana
Arolde de Oliveira
Maria do Carmo
Simone Tebet
Elmano Ferrer
Eduardo Gomes
Vanderlan Cardoso
Soraya Thronicke
Jean Paul Prates
Luiz Carlos Heinze
Lucas Barreto
Nelsinho Trad
Alessandro Vieira
Kátia Abreu
Fabiano Contarato
Chico Rodrigues
Izalci Lucas
Zequinha Marinho
Tasso Jereissati
Oriovisto Guimarães
Otto Alencar
Fernando Bezerra
Roberto Rocha
Marcos do Val
Dário Bering
Ciro Nogueira
Flávio Arns
Lasier Martins
Márcio Bittar
Esperidião Amin
Telmário Mota
Plínio Valério
Confúcio Moura
Jorginho Melo

> Nem todas as propostas do pacote de Bolsonaro vão prosperar, afirma Maia

Campanha do Congresso em Foco no Catarse

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!