Congresso dá tranquilidade e confiança ao país, afirma Alcolumbre

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), defendeu o protagonismo do Congresso na votação das reformas da pauta econômica, deixando o governo em segundo plano. Em evento promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) acompanhado pelo Congresso em Foco, Alcolumbre afirmou que o Congresso é responsável por dar tranquilidade e confiança ao Brasil.

> Saiba quais são as propostas do pacote pós-Previdência

“O Parlamento tem colaborado muito para o fortalecimento do setor produtivo com a capacidade de articulação de suas lideranças e tem conseguido conciliar o país”, declarou. “O Congresso toma conta das pautas do governo, se apropria delas e as aperfeiçoa”, disse. “Diante do novo governo, o Congresso tem a grandeza de separar o que é certo das divergências”, acrescentou.

Segundo o senador, o setor produtivo pode contar com o Parlamento para fazer todas as reformas necessárias para a modernização do país."O Congresso tem dado tranquilidade confiança de um Parlamento reformista com preocupação social", declarou.

Compromisso no mesmo sentido foi feito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que também participou do encontro ao lado do ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, e outras autoridades.

Na reunião, como mostrou o Congresso em Foco, Maia lamentou o fato de o governo não ter enviado a reforma administrativa e avisou que nem todas as propostas entregues hoje pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, serão aprovadas.

As PECs foram intituladas de emergência fiscal (íntegra), pacto federativo (íntegra) e de revisão dos fundos (íntegra).

As declarações foram dadas na primeira reunião conjunta entre a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) e a Frente Parlamentar Mista de Ciência, Tecnologia, Pesquisa e Inovação, na sede da CNI em Brasília.

Campanha do Congresso em Foco no Catarse

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!