MPF abre inquérito contra Bolsonaro, Maia e Mandetta

O Ministério Público Federal (MPF) decidiu abrir um inquérito para investigar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, por possíveis interferências indevidas na aprovação da reforma da Previdência.

> Juízes entram com ação no STF contra trecho da reforma da Previdência

"Apurar indevidas interferências do Presidente da República Jair Messias Bolsonaro, do Ministro da Saúde Luiz Mandettae do Presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia na aprovação da PEC nº 06/2019 (Reforma da Previdência)", diz a portaria publicada no Diário Eletrônico do MPF nesta quinta-feira (16), assinada pelo procurador Carlos Bruno Ferreira da Silva.

O pedido da investigação foi protocolado por deputados do Psol, entre eles David Miranda (RJ), Edmilson Rodrigues (PA), Fernanda Melchionna (RS), Áurea Carolina (MG) e Glauber Braga (RJ). Eles acusam o presidente Bolsonaro de ter comprado votos para a aprovação da reforma da Previdência, por meio de liberação de emendas.

> Relator de PEC minimiza resistência a desvinculação de saúde e educação

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!