Congresso em Foco

Fórum

Política, Brasília e os bastidores do poder como você nunca viu Contribua
Política, Brasília e os bastidores do poder como você nunca viu

Procurador da República - Ministério Público Federal (MPF), Deltan Dallgnol, em fala na Câmara dos Deputados em 2017. Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

Por que o CNMP acertou no caso Dallagnol

10.09.2020 10:27 5
Atualizado em 10.10.2021 17:32

Publicidade

5 respostas para “Por que o CNMP acertou no caso Dallagnol”

  1. Edison Sampaio disse:

    Funerárias querem defuntos, farmacêuticos querem doentes…… e advogados querem criminosos e bandidos de toda ordem. Portanto, a punição de Dallagnol, assim como o fim da Lava Jato soa positivo para os advogados. Afinal, sua clientela é formada por esses bichos do pântano.
    É triste, mas é verdade.

    • Jorge Teixeira Carneiro disse:

      Não faz sentido. Quanto mais Lava Jato, mais os advogados ‘porta de cadeia” ganham. Portanto, para os Kakays da vida, o ideal é que ela não acabasse nunca mais. Já para o ”Roberto” e o ”Cristiano” seria bom que voltasse aos bons e velhos tempos do esquema do boi na sombra da laranjeira do sitio. Aquele esquema ”suco de laranja”…

  2. Jorge Teixeira Carneiro disse:

    Contorcionismo jurídico. Ele falou até pouco do é esse Canalha.

    • Edison Sampaio disse:

      Pois é, mas os Dallagnol da vida não proporcionam a fortuna dos advogados. Já os Renan e demais ratazanas do submundo sim. Portanto, para os advogados, os Renan, os Lula, os Fernandinho Beiramar são muito mais úteis e interessantes q os Dallagnol. É ou não é?

      • Hans Verne disse:

        Aí que você se engana. Muitos dos advogados de delatores são parentes de procuradores que “sutilmente” os sugerem aos investigados, vide o caso Castor de Matos. Como um advogado irmão de um procurador, representando o delator, “recompensa” o irmão e seus colegas? Seria com um churrasco no domingão?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via