Congresso em Foco

Grupo de países árabes pretende enviar uma delegação ao Brasil para debater a questão com o governo eleito[fotografo]Reprodução[/fotografo]

Países árabes prometem retaliações se Bolsonaro mudar embaixada para Jerusalém

18.12.2018 21:30 7

Reportagem Em

7 respostas para “Países árabes prometem retaliações se Bolsonaro mudar embaixada para Jerusalém”

  1. A nação que defende Israel é prospera, olhem os EUA, Israel é rico e seu poderio militar é exorbitante, nunca nação nenhuma acabou com Israel, porque? Respondam os espertinhos! O nosso presidente está pondo a nação no caminho certo, apoiado, a capital de seu país quem escolhe é seu povo, não um outro país. Os Árabes nunca souberam viver com ninguém. Me diga qual país Árabe aceita imigrantes? Mas a gente têm que aceitá-los? Não querem comprar frango, carne, peixe, vai faltar ai no oriente, comam deserto e petróleo, porém não diga que outro país tem o que fazer, temos soberânia de fé e conduta livre, respeitem e serão respeitados.

  2. Fábio disse:

    Teoricamente concordo que a embaixada deveria ser em Jerusalém, afinal Israel, como nação soberana, deve ter liberdade para definir sua capital.
    No entanto, não é uma briga que vale a pena comprar. O Brasil faz muito mais comércio com os árabes do que com os israelenses.

  3. luciano damiao disse:

    Bozo o Brasil tem milhões de pessoas desempregadas, miséria absurda e violência insuportável, toma conta do Brasil e esquece essa história de mudar a embaixada…

  4. David disse:

    Eles não se satisfizeram em prometer Israel para os judeus em 1919, nem em ficar com a maior parte do Mandato, e depois ainda chorar e ter ficado com a maior parte da própria Palestina, e agora ficam chorando por Jerusalém também, cidade que não tem grande importância para eles. Concordaram pra poder ter apoio no acordo de tomar quase tudo que era dos Otomanos, mas na hora de dar a contrapartida de aceitar o Estado judeu, ficam criando dificuldade até hoje.

    E digo mais: se Israel desistisse de Jerusalém amanha, eles iriam inventar uma nova desculpa para não reconhecer a pretensão judia. Iriam inventar que agora precisariam regressar à linha de 48 ou outra sandice nova só pra fincar o pé. Se você der a mão, eles pedem o braço. Mas se você der o braço, eles pedem o corpo inteiro e passam a não aceitar mais só o braço. Sempre foi assim, sempre será. Por isso que os países estão cada vez mais cansados da lenga lenga palestina, e os que fingem não estarem o fazem apenas por conveniência política barata.

  5. Adyneusa Moura Oliveira disse:

    Se preocupem não, Ele volta atrás, Já disse que vai montar um escritoriozinho em Israel.
    Os ruralistas cairam em cima dele, afinal vivem de exportação porque o que não presta fica para o povo comer.

    • Fábio disse:

      O esquerdismo tem muito de ressentimento. O agronegócio é a base da nossa economia, o único setor que continuou a crescer no período da recessão e que te alimenta diariamente, mas se limita a ter essa visão estereotipada dos produtores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via