Congresso em Foco

Imagem exibida pela emissora oficial venezuelana Telesur na última terça-feira

Militares venezuelanos definirão destino do país, que tardará a sair da crise, preveem analistas

03.05.2019 10:50 10

Reportagem Em
Publicidade

10 respostas para “Militares venezuelanos definirão destino do país, que tardará a sair da crise, preveem analistas”

  1. Fábio disse:

    O governo brasileiro tem conduzido muito bem a questão. O Brasil tem se posicionado firmemente contra a ditadura, assim como todas as demais nações democráticas, mas se negado a intervir diretamente no país vizinho. Ao mesmo tempo, acolhe humanamente os refugiados. Parabéns, Bolsonaro! Este é o homem que a imprensa esquerdista demonizou, é bom lembrar.
    Se o poste do presidiário tivesse vencido, como queria este portal (em editorial vergonhoso, que jamais esqueceremos), estaríamos ao lado do ditador genocida agora, manchando nossa tradição diplomática de respeito aos direitos humanos.

  2. Ernesto Freire Pichler disse:

    Maduro foi reeleito democraticamente, em eleições com 200 observadores internacionais, das quais participou a oposição de direita. Mas parte dessa oposição boicotou o pleito por saber que perderia, e seu negócio é o golpe Made in USA. Golpe que está em processo, com um “presidente” autonomeado, aliado a um Trump que declarou que quer roubar o petróleo venezuelano e que pretende aumentar a miséria no país, por meio de embargos, para gerar revolta. Mas já sabem contra quem se revoltar.
    Veja na TeleSur, imagens que não deixam mentir, a grande massa de povo na manifestação de 1º de maio.

    • Fábio disse:

      Não há nada de verdadeiro no seu comentário, a não ser um pouco do último parágrafo. Vamos aos fatos:
      1) Em uma ditadura, não existem eleições livres. Já viu o governo norte coreano ou o cubano perderem alguma eleição? Como pode haver eleição livre em um país sem liberdade de imprensa, com partidos políticos e opositores cassados e o judiciário inteiramente aparelhado? Aqueles que podiam oferecer perigo ao Maduro não puderam concorrer. Tanto é assim que quase nenhum país reconheceu a legitimidade dessas eleições, a não ser os (pouquíssimos) aliados autoritários de sempre, com interesses econômicos no país, a exemplo da ditadura chinesa.
      2) Ainda nessa cantilena de que o Trump quer roubar o petróleo da Venezuela? Toda a visão geopolítica da extrema esquerda se resume a um antiamericanismo infantil e caricato. Lembro que tinha um professor bobalhão na escola, por exemplo, que tinha o desplante de nos entregar folhetos do PSTU pintando a ALCA como algo demoníaco.
      A Venezuela depende muito mais dos EUA do que o contrário. Só checar a balança comercial. E sabia que em menos de cinco anos os EUA serão exportadores de petróleo? Com a tecnologia do xisto, logo estarão entre os maiores produtores mundiais. Para não falar da energia solar e elétrica que tem avançado substancialmente. Então essa narrativa é uma bobagem, que não se sustenta diante dos fatos, mas sei que comunistas vivem no mundo de Nárnia, pouco ligam pra realidade.
      Enquanto isso, quem explora petróleo diretamente na Venezuela hoje são regimes ditatoriais como o chinês e o russo. Procure se informar e deixe de passar pano para autocratas.
      3) Sim, o chavismo ainda tem apoio popular e consegue mobilizar manifestações a seu favor. Mas eles não têm mais a maioria da população como no passado, por motivos óbvios de miséria e falência econômica. Ainda há um público cativo do assistencialismo do passado, mas cada vez mais minguado.
      Os protestos da oposição, duramente reprimidos pela ditadura, são consideravelmente maiores, e a TeleSur é uma TV de propaganda do regime autoritário. Aliás, todas as emissoras que ousavam criticar o governo por lá foram terminadas.
      Vergonhosa sua posição.

  3. Pacificattore disse:

    Generais venezuelanos são basicamente traidores.
    Traidores da nação e do povo.
    Mais de 3 milhões de venezuelanos já FUGIRAM do país. Um verdadeiro êxodo.
    Eles lembram até certo ponto, nossos generais de pijama, que durante os recentes governos comuno-populistas, apenas assistiram o país ser arrasado por hordas de corruptos e não fizeram M_ _ _ A nenhuma para impedir…

    • Ernesto Freire Pichler disse:

      Traidores são os que se unem a um Trump que quer, declaradamente, fazer guerra à Venezuela para roubar seu petróleo. As migrações são causadas pela miséria e esta é causada pelas sabotagens do Império. Há mais brasileiros migrantes que venezuelanos. Quando houve algum governo comuno-populista no Brasil?

      • Pacificattore disse:

        KKKKKKK!!!!!! Que papinho de demente… Os cuidadores do hospício, sabem que você fugiu da cela???

        • Ernesto Freire Pichler disse:

          Tem algum argumento ou só sabe xingar, como fascista típico?

          • Pacificattore disse:

            Putz! Ainda tá solto? Cuidado para não babar no teclado, pode dar curto…. KKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

          • Fábio disse:

            Por que usa o termo “fascista” como vírgula? Ignorância ou má-fé?
            Está acusando alguém que critica um ditador de fascista? Veja se faz sentido isso…

    • Fábio disse:

      Esses generais amealharam poder com o chavismo, são cúmplices da ditadura. Imagine que o Brasil tem 200 generais, enquanto a Venezuela tem 2000!
      Como todo o restante do Estado, as Forças Armadas venezuelanas foram aparelhadas pelos bolivarianos. Lá os generais controlam (incompetentemente) as estatais, inclusive a petrolífera, e tem ligações até com o narcotráfico. Os generais têm rabo preso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via