Congresso em Foco

(Brasília - DF, 11/07/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro é recebido pelo Delegado, Alexandre Ramagem Rodrigues. [fotografo] Carolina Antunes/PR [/fotografo]

Três partidos tentam anular nomeação de Alexandre Ramagem na Justiça

28.04.2020 18:29 22

22 respostas para “Três partidos tentam anular nomeação de Alexandre Ramagem na Justiça”

  1. Marcela Cede disse:

    Não há embasamento legal para a atitude do Alexandre do Mores. Nenhum embasamento legal.

  2. Jose Netto disse:

    pAIS DE VAGABUNDOS, PILANTRAS, ESTE E O PAPEL DO MINTIROSO….MITO DOS INFERNOS.

  3. Francisco Carlos Moreira Dos S disse:

    Com o devido respeito, se o cargo é de provimento em comissão e o candidato preenche os requisitos legais, a confiança é a razão para a nomeação. Pelo que se saiba, confiança advém principalmente da convivência e amizade. Não iam querer que o Presidente nomeasse alguém que preenche os requisitos, mas é da confiança de outro partido politico ou de terceiros profanos da área. Assim, a discussão do assunto somente serve de motivação para aqueles que não detém poder de nomeação.

    • Alexandre disse:

      Exatamente. É um absurdo querer impedir a posse de uma pessoa em um cargo de confiança do presidente, pelo presidente. O que esses partidos querem? Que o presidente nomeie um adversário para um cargo de confiança?

  4. Francisco Antonio de Carvalho disse:

    O Supremo Tribunal Federal possui jurisprudências no sentido de poder interpretar que a nomeação viola os princípios da impessoalidade e moralidade. Se for analisado por esse lado, a LIMINAR deverá ser concedida para impedir a nomeação. Foi neste sentido que o LULA teve a posse impedida no Governo Dilma.

    • Francisco Carlos Moreira Dos S disse:

      Francisco, somente a titulo de ilustração. No caso do Lula pendia processos judiciais na ocasião e até iminente mandado de prisão. No caso atual somente se fala de amizade, mas para cargos em comissão não há impedimento e se o nomeante abusar do nomeado durante o exercício, apurar-se-á as responsabilidades administrativas, civis ou penais decorrentes. Assim, é prematuro querer obstaculizar a nomeação, pois o nomeado preenche os requisitos legais e é de confiança do nomeante. É o que penso.

    • Marcela Cede disse:

      No caso do Lula havia o áudio que provava tratar-se de uma nomeação para obtruir a justiça. Ou seja: foi ilícito consumado. No caso do Ramagem, não há prova alguma de ilícito cometido. Existe apenas a suspeita que o Ramagem atenderia interesses do presidente.

  5. Alziro Oliveira disse:

    Tem que ver a competência , se é amigo ou não isso não importa .

    • André Moraes disse:

      Não importa?? Existe uma determinação para que a PF investigue a cúpula do governo, inclusive o presidente, e o presidente nomeia um amigo para a direção da PF?! Não importa?! Não foi exatamente contra a corrupção que derrubamos os canalhas petistas?!

  6. André Moraes disse:

    Canalhas! As máscaras estão caindo..
    O Brasil precisa de Ciro Gomes!
    Tábata deveria dar um passo para trás e deixar de ser ingrata com quem foi determinante para que fosse eleita. Meu voto é um exemplo disso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via