Congresso em Foco

Líder do grupo 300 do Brasil, Sara Winter, ao centro, com membros do acampamento 300 do Brasil [fotografo] Reprodução / Instagram 300 do Brasil [/fotografo]

MP pede desmobilização dos “300 do Brasil” e proibição de aglomerações em Brasília

13.05.2020 15:27 58

Publicidade

58 respostas para “MP pede desmobilização dos “300 do Brasil” e proibição de aglomerações em Brasília”

  1. Marcos Adriano Marcello disse:

    O melhor de tudo, é ver os militontos esquerdistas perderem a compostura, e partir para a agressão verbal, o que é típico dessa gente.
    Quando não tem argumentos valuos, apelam para a grosseria!

  2. Marcos Adriano Marcello disse:

    Agora a esquerdalha começa a chorar:
    “A 7ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal negou o pedido do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) de retirada do acampamento “300 do Brasil” da Esplanada dos Ministérios. O MP havia pedido o fim da aglomeração no local.
    Em decisão assinada nesta quinta-feira (14/05), o juiz Paulo Afonso Cavichioli Carmona afirmou que “não é o momento (ainda) de sacrificar totalmente a liberdade de reunião e manifestação no espaço público, mas sim de impor limitações ao seu pleno exercício”. O magistrado citou ainda a liberdade de locomoção em geral das pessoas.
    MP havia pedido a saída do grupo após ver postagens na internet que davam a entender que haveria armas legalizadas para proteção individual dentro do acampamento.
    O Ministério Público também havia destacado que “embora a restrição de manifestações populares possa representar limitações à circulação de pessoas e à manifestação de seus direitos políticos, os direitos fundamentais não são absolutos. É necessário que o exercício de um não implique danos à ordem pública ou aos direitos e garantias de terceiros”.
    Com o aval da Justiça, o grupo “300 do Brasil” segue na Esplanada, o grupo defende apoio ao presidente Jair Bolsonaro.”
    Marcelo Silva, Lucas G. Rodrigues, Maciel, mariosseergio, Ramiro, Eurípedes Batista, Ernesto Freire Pichler – vocês podem fazer um grupinho, e confortarem-se uns aos outros!
    ? ?? ?? ?? ?? ?? ?? ?? ?? ?

  3. O Grupo dos 300 representa o povo democrático que respeita a Constituicao. Os milicianos, terroristas sao os que se opõem ao povo e que em décadas vem utilizando as instituições publicas em defesa de comunistas criminosos corruptos lesa pátria acumpliciados com o roubo do dinheiro público, consequentemente assassinando milhões de inocentes devido o roubo do dinheiro público e atraso do desenvolvimento do Brasil. Prisão é pouco para esses canalhas corruptos e seus cumplices travestidos de democratas que corroem a economia e a sociedade.

  4. ALMANAKUT BRASIL disse:

    Quando tiver vagas para carrascos voluntários de PeçonhenTos, a fila irá do Oiapoque ao Chuí.

    O Regime Militar, o brando, errou ao deixar herança maldita para o futuro e deu no que deu.

    https://uploads.disquscdn.com/images/3995bfe13689b594fd947df3ed0d2c6bd26c8daca936deffe1264bdcf6e8d995.png

  5. Cesar Oliveira disse:

    Fizeram esta notificação antes de dar a batida?

  6. Ramiro disse:

    tem que mandar esse rebanho de 300, para o curral (cadeia) gente inútil e fútil. tem que saber quem patrocina.

    • Marcos Adriano de C. Marcello disse:

      Vejo algumas pessoas impingindo apelidos ao Presidente da
      República e a seus seguidores. Pespegar “apelidos”, principalmente os que
      constrangem a dignidade da pessoa, é modalidade de bullying, e para
      conhecimento dos incautos, bulliyng
      é crime contra à honra enquadrando em vários artigos distintos:
      Difamação, Injúria, Constrangimento ilegal e Ameaça etc. E a pratica de crime,
      sujeita o criminoso a processo e prisão, além de reparação financeira por danos
      morais! Bulliyng é crime, podendo ser
      considerado como agravante por crime hediondo de tortura e terrorismo, crime de
      racismo e ainda cabe indenização por Dano Moral, devendo o ofendido tomar as
      devidas providencias cabíveis. Dar apelidos não é manifestar ideologia
      política, é expressar rancor e preconceito. É atitude reprochável, e deve ser
      reprimida! Não deve ser motivo de orgulho, para uma pessoa são e digna, impor
      apelidos a outros seres humanos!

      • Ernesto Freire Pichler disse:

        Fora Bozo! Chamar de “militontos” pode, não é?

        • Marcos Adriano Marcello disse:

          Atenção, esquerdominions: façam como seus clones do campo oposto e preparem todos os insultos possíveis. Esta é uma resposta a favor do presidente Jair Bolsonaro. Se você me chamar de Bozo, é engraçado. É engraçado chamar qualquer um de palhaço, dependendo das circunstâncias. A propósito, eu sou meio palhaço mesmo. Mas voltando ao presidente: essa história de chamá-lo de Bozo pode servir para desafogar fígados, mas é bom já ir se acostumando com a ideia de que o governo – apesar das trapalhadas estrepitosas – tem uma coletânea admirável de acertos para ostentar nestes meses de existência. Você pode até discordar da forma como o governo pode estar acertando em alguns casos (em outros até você vai concordar), mas o importante aqui é observar o conteúdo. E no conteúdo, sejamos justos, este não é o governo de Bozo. Aliás, Bozo não foi um, mas foi vários. Nos EUA e no Brasil. E onde esteve foi sucesso. Não há menosprezo no ofício ingênuo de um palhaço. Antes disso, pode haver honra na alegria colorida. Pois melhor o colorido do que o monocromático tirano e autocrático do vermelho. E chamar Bolsonaro de Bozo, antes de ser uma ofensa humilhante, pode ser um grande elogio. Houve uma inversão. A nação feita de boba da corte, cansou do papel. Não quer mais ser roubada, iludida, enganada por uma quadrilha de farsantes. E ante o iminente risco de ver o circo pegar fogo, resolveu agir. Há uma arrogância soberba e uma empáfia enrustida na tentativa de estereotipar Bolsonaro de Bozo. E, tal qual o personagem, o homem tido por “arlequim” se tornou um retumbante sucesso. Um mito. Tal qual o artista que fazia do seu ofício de entreter uma forma de entrega, usando a arte; Bolsonaro agradou o eleitor. Pois é! Enquanto um outro ex-líder veste o pijama listrado de presidiário ladrão, sem que essa roupa seja uma fantasia, o “Bozonaro” será carregado no colo para vestir a faixa de Presidente da República. E o palhaço, quem é?

          • Ernesto Freire Pichler disse:

            Bozo não é um palhaço. É uma máscara alugada por quem quer fazer palhaçada ou disfarce. Não tem personalidade alguma, como o boçal presidente. Melhor chamá-lo de boçal que de bozo?

          • Marcos Adriano Marcello disse:

            Mostra completo desconhecimento quanto ao personagem! O senhor é um desinformado, ou uma pessoa de extrema má fé! OU ambos!

      • Ramiro disse:

        a carapuça lhe serviu? esquerdopatas, petralhas, mortadela, nove dedos, aí pode. vsf. muuuu

  7. Leonardo Milani disse:

    Queria entender com que velocidade se espera um julgamento deste pedido na Justiça.
    Porque estes loucos podem matar alguém ou atentar contra instituições democráticas a qualquer momento.

    Queria também saber se isso está no TJDFT ou em qual instância de “a Justiça”.
    Seria legal se o autor deste artículo pudesse disponibilizar a referência para consulta do processo, já que o consultou.

    Alguém sabe me informar?

    • Marcos Adriano Marcello disse:

      Agora a esquerdalha começa a chorar:
      “A 7ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal negou o pedido do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) de retirada do acampamento “300 do Brasil” da Esplanada dos Ministérios. O MP havia pedido o fim da aglomeração no local.
      Em decisão assinada nesta quinta-feira (14/05), o juiz Paulo Afonso Cavichioli Carmona afirmou que “não é o momento (ainda) de sacrificar totalmente a liberdade de reunião e manifestação no espaço público, mas sim de impor limitações ao seu pleno exercício”. O magistrado citou ainda a liberdade de locomoção em geral das pessoas.
      MP havia pedido a saída do grupo após ver postagens na internet que davam a entender que haveria armas legalizadas para proteção individual dentro do acampamento.
      O Ministério Público também havia destacado que “embora a restrição de manifestações populares possa representar limitações à circulação de pessoas e à manifestação de seus direitos políticos, os direitos fundamentais não são absolutos. É necessário que o exercício de um não implique danos à ordem pública ou aos direitos e garantias de terceiros”.
      Com o aval da Justiça, o grupo “300 do Brasil” segue na Esplanada, o grupo defende apoio ao presidente Jair Bolsonaro.”
      Chore lunático esquerdista!

  8. Ernesto Freire Pichler disse:

    Esses milicianos com ideologia fascista são uma ameaça à democracia.

  9. RômuloJ. Vieira disse:

    O fim da democracia se dá é pelo excesso de democracia …acordem!…STF se metendo fora de sua alçada, congresso especialmente o Senado que deveria colocar limites nos ministrões está quieto!…depois reclamam do braço de ferro que vai colocar ordem no balaio de gatos ou anarquia que se cria,com a imprensa vendida, só pondo fogo! …tem sido assim a 2500 anos, ou não!!

    • Ernesto Freire Pichler disse:

      Imprensa vendida? As matérias são assinadas, ao contrário dos seus Zap.

      • Marcos Adriano Marcello disse:

        Agora a esquerdalha começa a chorar:
        “A 7ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal negou o pedido do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) de retirada do acampamento “300 do Brasil” da Esplanada dos Ministérios. O MP havia pedido o fim da aglomeração no local.
        Em decisão assinada nesta quinta-feira (14/05), o juiz Paulo Afonso Cavichioli Carmona afirmou que “não é o momento (ainda) de sacrificar totalmente a liberdade de reunião e manifestação no espaço público, mas sim de impor limitações ao seu pleno exercício”. O magistrado citou ainda a liberdade de locomoção em geral das pessoas.
        MP havia pedido a saída do grupo após ver postagens na internet que davam a entender que haveria armas legalizadas para proteção individual dentro do acampamento.
        O Ministério Público também havia destacado que “embora a restrição de manifestações populares possa representar limitações à circulação de pessoas e à manifestação de seus direitos políticos, os direitos fundamentais não são absolutos. É necessário que o exercício de um não implique danos à ordem pública ou aos direitos e garantias de terceiros”.
        Com o aval da Justiça, o grupo “300 do Brasil” segue na Esplanada, o grupo defende apoio ao presidente Jair Bolsonaro.”
        Marcelo Silva, Lucas G. Rodrigues, Maciel, mariosseergio, Ramiro, Eurípedes Batista, Ernesto Freire Pichler – vocês podem fazer um grupinho, e confortarem-se uns aos outros!

  10. Pedro Alcantara disse:

    A Sarinha tá pirando! ?kkk

  11. Marcelo Silva disse:

    esses adoradores do bollsonaro matam e morrem por seu “deus” e mito bollsonaro.

    • Pedro Alcantara disse:

      “Deus” é você que está dizendo… ?

      • Ramiro disse:

        vai lá defender teu mico, chama os abiguinhos do Rio das Pedras, e muzema.

        • Marcos Adriano de C. Marcello disse:

          Quando os militontos lulopetistas ficavam acampados na frente da Justiça
          Federal, esgoelando “lula livre”, você apoiava! Para a esquerda, todos
          os que não pactuam com seus ideais do século XIX, são “adoradores”!
          Vocês são piegas! Precisam melhorar muito…

          • Euripedes Batista disse:

            o pessoal do lula não estava usando armas de fogo e não ameaçou invadir o tirbunal pegar o sergio moro na porrada

          • Ramiro disse:

            foi? kkk e a mamadeira de piroca?

          • Marcos Adriano Marcello disse:

            De piroca, a senhora deve entender bastante!

          • Marcos Adriano Marcello disse:

            Kkkkkkkkkkkkkk! Sua falta de memória é piegas! E a suposta “emboscada” que simularam contra o luladrão? E o tiro que atingiu a manifestante pró-Bolsonaro em 15/03/20, na Paulista? E os tiros que manifestantes disparam, durante protesto contra o impeachment da passaldima, em Brasília, em 18/11;15? Memória de esquerdista, é sempre seletiva!

          • Ramiro disse:

            quando foi que os petistas ameaçaram ministros do STF, e pediram fechamento do congresso, boneca?

          • Marcos Adriano Marcello disse:

            Senhora, seria incongruente, que se voltassem contra a instituição que aparelharam! Boneca, é o compadre de sua madrinha… se é que ele não sumiu, quando você nasceu!

    • Marcos Adriano de C. Marcello disse:

      Quando os militontos lulopetistas ficavam acampados na frente da Justiça Federal, esgoelando “lula livre”, você apoiava! Para a esquerda, todos os que não pactuam com seus ideais do século XIX, são “adoradores”! Vocês são piegas!

      • Euripedes Batista disse:

        o pessoal do lula não estava usando armas de fogo e não ameaçou invadir o tirbunal pegar o sergio moro na porrada aquela vez

  12. Marcelo Silva disse:

    Porte e posse ilegal de armas, andar armado é crime, prendam essa louca.

  13. mariossergio disse:

    Sara Winter será processada, ficará conhecida e se candidatará a um cargo público pelo partido de Bolsonaro. Grande chance de ser eleita. É a triste realidade brasileira…

  14. L. Man disse:

    uma vagabunda querendo aparecer, falta de pica dá nisso! Na cadeia vão dar um jeitinho para tirar o atraso della.

  15. Hilton Martins Ferreira disse:

    A atitude preconizada por esta organizadora da aludida manifestação de fato não está dentro das leis vigentes! Urge providências até para que se evite a ocorrência de um mal maior. Como já me referi de outras vezes, em outros comentários, o momento é de união e de foco no problema da Pandemia e seus problemas que ora enfrentamos e não em manifestações antidemocráticas e violentas…

    • Marcos Adriano de C. Marcello disse:

      A Constituição Federal garante o direito a reunião e livre manifestação de pensamento!O seu pensamento é ditatorial!

      • Ernesto Freire Pichler disse:

        A Constituição garante reunião DESARMADA.

        • Marcos Adriano Marcello disse:

          “Engenheiro Naval, com mestrado na área de Embalagem – Michigan State University (1975). Foi pesquisador do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo de 1973 a junho de 2006. Tem experiência na área de embalagem, acondicionamento de cargas e logística da distribuição física. Tem prestado serviços de consultoria para a ONU (UNIDO – Viena e ITC – Geneva) em diversos países da América Latina, Asia e Africa. Atualmente trabalha como autônomo em perícias, consultorias, projetos e cursos. (Fonte: Currículo Lattes)” ´´´velhaco que mora no exterior, e presta serviços à ONU!”Çei”!

        • Marcos Adriano Marcello disse:

          Não pedi sua opinião, velhote! Chiu!

        • Marcos Adriano Marcello disse:

          Tantos cursos, e não aprendeu interpretação de texto: Kkkkkk!
          “Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
          XVI – todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente;”
          Onde está o termo “desarmada”??

      • Hilton Martins Ferreira disse:

        Permita-me sugerir que olhe com mais cuidado o Artigo 5º da Constituição especialmente o inciso XVI. Lá diz SEM ARMAS! E nem precisava dizer: onde está o bom-senso?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via