Guedes cobra do Congresso reforma da Previdência mas sinaliza com plano B

ministério da economiaministroPaulo Guedesprevidênciaprivatizaçõesreforma da previdênciareforma tributária
Comentários (4)
Comentar
  • Antonio Carlos Jr Zamith

    sem reforma não tem como manter a maldita CF88 e será o caos que a máfia pt quer.

  • João Guilherme Maia

    O que eu acho interessante em todos os ministros, isso de todos os governos, primeira coisa que eles falam é na reforma da Previdência Social. Agora nenhum deles até agora peitou os devedores da Previdência Social, que devem bilhões de reais para o INSS. É fácil ficar pedindo a reforma da Previdência Social, agora porque eles não peitam os grandes devedores já que a previdência é deficitária como eles costumam a falar. Só tem um detalhe a Previdência Social Privada não é deficitária e nunca foi e sim superavitária, como já foi mostrado em estudos da ANFIP e do DIEESE. O Congresso Nacional também tem culpa disso, eles sabem disso e nunca fizeram nada a respeito. Se cobrasse esses bilhões que muitas empresas devem para a Previdência Social, com esse dinheiro o governo poderia abrir o Banco da Seguridade Social e com as arrecadações dos empregados e das empresas, pronto estaria solucionado o problema da Previdência Social para sempre, se é que existe. Dizer que a previdência Social não tem problemas, aí eu estaria mentindo, ela tem sim e sabe qual é, é que sempre os governos usaram o dinheiro da Previdência Social para pagar as suas contas. Uma vez o Lula esta em Davos, na Suíça um repórter perguntou para ele e a Previdência Social, ele respondeu a Previdência vai bem, o problema são as contas para pagar, só que as contas que ele estava se referindo não eram as da Previdência Social e sim as do governo que eram pagas com o dinheiro da Previdência Social.

    • Antonio Carlos Jr Zamith

      cara! isso só pagaria 1,5 ano do rombo da previdência se tudo fosse cobrado. só que o maior devedor são estados, municípios e empresas Falidas. Varig, Vasp e outras.

    • Fernando Magno

      Sem contar, que eles ainda ignoram totalmente a constitucional auditagem da dívida pública…