Prisão de Temer deve dificultar aprovação da reforma da Previdência. Veja outros desdobramentos possíveis do fato

Aécio Nevesaloysio nunesdemocraciaDilma RousseffJair BolsonaroLulaMarcelo BretasMichel Temermoreira francooperação lava-jatoRafael Favettireforma da previdênciaSérgio MoroSylvio Costa
Comentários (10)
Comentar
  • Alexandre Fontoura

    “Também especula-se que outros peixes grandes da política nacional – a ex-presidente petista Dilma Rousseff, o ex-senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) e o deputado Aécio Neves (PSDB-MG) são alguns nomes lembrados – podem ser atingidos por novas ações de impacto da Lava Jato. O que, por outro lado, levaria dentro do Legislativo ao aumento da pressão para formar a CPI da Toga.”

    Que sejam atingidos, então, ora! É o que a população brasileira deseja. O fim da impunidade!

  • 57ChevyBelAir

    Chora jornalista. Que análise fajuta.

  • Edison Sampaio

    Pronto! Com a publicação desse artigo, agora ficou bem clara a tendência canhota do Congresso em Foco. Ao ler esse tendencioso artigo, por um momento pensei que tinha aberto uma página do famigerado “Brasil247” ou “Carta Capital”. Por qual motivo ficam perplexos com a prisão dos ladravazes da República? Porque pensar que a prisão de ladrões trata-se de uma “orquestração política”? Bem, nem vou perder tempo tecendo mais cometários, pois isso é perda de tempo. O Congresso em Foco é mesmo de esquerda e com gente de esquerda não há como se argumentar, pois são obcecados (se bem que os da ponta direita também não são lá muito equilibrados). O ladrões do Erário é que se cuidem, pois o Brasil está de olhos bem abertos. Felizmente, há ainda muita gente séria e compromissada na Justiça.

    • Ferreira Fábio

      O jornalista que escreveu isso nao é um jornalista com jota maiúsculo. É um militante. Por ser primeiro um militante e depois tentar ser um jornalista , perdeu credibilidade profissional. Eis o resultado. O Congresso em Foco é mais uma mídia que fomenta o novo lema da esquerda: “quanto pior, melhor. Assim, usamos a tragédia para denegrir o governo. Sim! Vamos promover e fomentar a mentira e o caos. Vamos ajudar o Brasil a ir para o inferno.” E essa é a esquerda que usa até ex-esposa falecida para ser bode expiatório de triplex que era fruto de propina. Não é lindo o nível deles? Essa gente nao é brasileira, nao tem pátria, nao tem nada…

  • Paulo Gastaldo

    Não é aceitável que se cogite perdoar um suspeito de crime pelos riscos que possam advir de um julgamento. Seria como negar um estupro, um assalto, uma violência qualquer, pelo medo das represálias.

  • Regis

    Concordo com Tony. A aprovação de qualquer PEC no Congresso não deve sofrer influência desta prisões. É um ex. presidente e um ex político que não são mais do que elementos descartáveis na política. Pare por aí, pois tu perdeste a objetividade e esta misturando o alho com o bugalho. O Congresso, Câmara e Senado DEVEM CONTINUAR TRABALHANDO, normalmeante. A Nação brasileira exige, isso.

  • Tony

    No decorrer de seu artigo, você perdeu a objetividade. A aprovação da reforma da previdência NÃO PODE SER INFLUENCIADA por essa nova situação. Não induza idéias desconexas. Quem tiver medo de ser preso entre os que devem aprová-la, não deve usar isso para “se esconder”.

    • José José

      Reformas sem auditar a dívida pública é um escarnio e um ato de lesa Pátria. Esse governo que assumiu o país virou piada, um fiasco.fora com os novos coveiros do sexagenário!!!

      • Ferreira Fábio

        Sabe por que o PT nao fez a reforma? Porque a cúpula do partido – seita – quadrilha estava milionária e nem eles, nem a família deles necessita se aposentar. Para eles, vocÊ, que idolatra pobres e odeia milionários como um bom socialista, que se foda! Eles Têm razão. Eles têm de te tratar assim mesmo, como um ser “útil”, assim como o suserano tratava um vassalo na Id Média. Vc merece.

    • Ferreira Fábio

      É natural aos estagiários esquerdistas dessa mídia, induzir o leitor esquerdista (pelo que sobrou da desinteligência ou da obediência) a achar que é justificável um canalha chantagear o governo (e o próprio país) em nao aprovar a reforma para, de alguma forma, se proteger da futura punição. Como se isso fosse normal. Porque “normal”, para a estupidez moral esquerdista, é financiar as linhas 3 e 4 do metrô de uma país economicamente falido e ditatorial em 700 milhoes de dólares. Nenhum membro da esquerda – milionária – corrupta pensou em outra coisa que nao fosse usar o Brasil para promover uma ideologia ditatorial e assassina. O resto? O resto é usar “tudo” (morte, tragédia) para fazer política imoral e suja.