Sábado, 29 de Abril de 2017

Todas as postagens de Pedro Valls Feu Rosa

A rotina do absurdo

Quando nos daremos conta da necessidade de agir contra a violência que nos oprime e já não nos assusta?

Continue lendo...

Davi e Golias – O “modelo Cingapura” de desenvolvimento nacional

“O que falta, afinal, ao Brasil? Nosso povo é um dos mais criativos e afáveis do planeta, e vivemos sobre um solo riquíssimo – assim, onde temos errado? Quais mudanças devemos buscar?”

O problema da saúde está no coração – mais precisamente na falta dele

Casos em que a saúde pública mundo afora é sintoma e retrato da desumanidade no mundo pós-moderno. “Nada menos que 10% das doenças que afetam a humanidade e 6,3% de todas as mortes delas decorrentes poderiam ser evitadas se as pessoas dispusessem de saneamento básico!”

Deu a louca no mundo virtual – Os sites mais surreais de nosso tempo

Serviço de telegramas para o além? Venda e compra de votos na Alemanha? Experiências com alienígenas? Colunista cita alguns dos sites mais “inacreditáveis” à disposição dos internautas mundo afora

Chumbo grosso na criançada

Desembargador alerta para risco de contaminação de crianças pelo chumbo: “Será que já não passou da hora de procedermos a um exame pericial sério nos produtos importados que temos consumido? Será que nem sequer esta preocupação nossas crianças – futuro do Brasil – merecem?”

“a exceção só é odiosa para os outros” - Machado de Assis

As filas e a hipocrisia

Ricos e pobres, fracos e poderosos. Cada um esperando, pacientemente, a sua vez. Filas podem ter até um efeito estético ruim – mas quem haverá de questionar sua aura de igualdade e de espiritualidade?

Um desconto para a civilização

“Poucas atividades refletem tão bem o estágio de evolução do espírito humano como o comércio. Pense no quanto o aparentemente banal ato de comprar e vender traduz a cultura e a filosofia de todo um povo!”

A galinha do vizinho – Os anglicismos e o idioma “desnacionalizado”

Colunista lamenta o idioma “desnacionalizado” pelos anglicismos. “Passei em frente a um dos ‘Business Center Plaza Bureau Convention Building & Office Towero’ da vida. É curioso. Nunca tive a oportunidade de encontrar, na Europa ou nos EUA, uma série de edifícios com nomes brasileiros”

Os medicamentos que matam

“Um a cada dez pacientes sucumbe não enquanto vítima do câncer, mas devido a medicamentos ministrados. O fato é que as drogas e radioterapias atualmente disponíveis acabam por fragilizar o sistema imunológico do doente, que fica vulnerável a infecções”

O bom e velho faroeste

O que há de invenção no velho gênero norte-americano? “E os assaltos a banco, tão comuns nos filmes de faroeste? Tudo mentira! Segundo constatou o historiador Larry Schweikart, aconteceram apenas quatro deles em nada menos que 15 estados, entre os anos de 1859 e 1900!”

Quem avisa amigo é

Colunista lança luzes sobre a nova “invasão estrangeira”. “Chegamos ao insólito país cujos habitantes compram o leite de suas próprias vacas, a água mineral de suas próprias nascentes e a maioria dos produtos de sua própria terra de empresas estrangeiras nela instaladas”

Ugland House e os barnabés

“Você, que paga seus impostos em dia, já ouviu falar da Ugland House? Trata-se de um edifício de cinco andares situado nas Ilhas Cayman – e que é sede, acredite, de 18.857 empresas”

A inveja e a mesquinharia

Desembargador resgata a morte melancólica de gênios da Humanidade – e lamenta o tratamento a eles dado em vida. “Retornei ao presente com uma nota de pesar no coração, pensando no quanto custa a mediocridade ao desenvolvimento da raça humana”

Os porcos de Shanghai

Desembargador faz alerta sobre meio ambiente e cita “sinistra denúncia do Greenpeace: ‘A cada ano milhares de toneladas de lixo tóxico dos EUA são lançados em fazendas, praias e desertos no Bangladesh, Haiti, Somália, Brasil e dezenas de outros países’”

Um caso para refletir

Desembargador usa episódio no Reino Unido, em que político violou leis e mascarou fatos, como lição para a sociedade brasileira. “Opinião pública britânica simplesmente não aceitou que pessoa tão relevante mentisse tão descaradamente”

As ilusões que custam caro

“O Brasil perde R$ 5,3 bilhões só por conta de acidentes de trânsito – que respondem, de forma absolutamente incrível, por metade das internações nos hospitais capixabas. O INSS, sozinho, gasta R$ 8 bilhões por ano apenas com vítimas de acidentes”

As crianças de Oakland

“Pesquisadores fizeram um levantamento na Lafayette Elementary School e constataram, chocados, que 23% dos estudantes apresentaram problemas pulmonares graves”

Polícia para loucos

Exemplos de uso lunático dos serviços de segurança pública por parte de cidadãos estrangeiros. Um deles procurou policiais “para relatar ter sido enganado ao comprar cocaína”, conta Pedro Valls

A venda da dignidade

Colunista descreve anúncios que tem visto por aí. “Vi até a contratação de uma ‘profissional’ cuja função é aplicar um ‘pescoção’ em algum funcionário desatento. Funciona assim: o dito cujo se distrai um pouco e recebe imediatamente um tabefe na nuca”

O futuro está na sua cidade

Há alguns dias iniciei a leitura de um fascinante relatório produzido pelo Conselho de Inteligência dos EUA. Trata-se de um documento intitulado “Tendências Mundiais 2030”, e busca apresentar cenários sobre o futuro próximo do planeta. Uma das tendências mais fortemente …

A fome e o consumo de batom

“Há alguns dias li uma propaganda segundo a qual com o preço de um batom dá para nutrir um refugiado lá do Quênia durante três semanas”

Saúde para inglês ver

“Dia desses, lendo o jornal ‘Mail Online’, lá do Reino Unido, encontrei uma longa e contundente reportagem sobre o suplício imposto aos pacientes dos hospitais daquele país”, relata o desembargador do TJ-ES

Justiça de tupiniquins

“As instituições brasileiras inegavelmente tem buscado homenagear o alerta de J. Paul Schmitt: ‘o mundo considera-nos pelo valor que nós mesmos nos damos”’, escreve o ex-presidente do TJ-ES

As crianças estão no sal

Colunista reclama da hipocrisia em relação às crianças. “Todos são a favor das crianças e, no entanto, a cada cinco segundos uma delas morre vítima de desnutrição sobre o solo tão rico deste planeta”

Publicidade Publicidade