Terça, 24 de Janeiro de 2017

Todas as postagens de Pedro Valls Feu Rosa

Ugland House e os barnabés

“Você, que paga seus impostos em dia, já ouviu falar da Ugland House? Trata-se de um edifício de cinco andares situado nas Ilhas Cayman – e que é sede, acredite, de 18.857 empresas”

Continue lendo...

A inveja e a mesquinharia

Desembargador resgata a morte melancólica de gênios da Humanidade – e lamenta o tratamento a eles dado em vida. “Retornei ao presente com uma nota de pesar no coração, pensando no quanto custa a mediocridade ao desenvolvimento da raça humana”

Os porcos de Shanghai

Desembargador faz alerta sobre meio ambiente e cita “sinistra denúncia do Greenpeace: ‘A cada ano milhares de toneladas de lixo tóxico dos EUA são lançados em fazendas, praias e desertos no Bangladesh, Haiti, Somália, Brasil e dezenas de outros países’”

As ilusões que custam caro

“O Brasil perde R$ 5,3 bilhões só por conta de acidentes de trânsito – que respondem, de forma absolutamente incrível, por metade das internações nos hospitais capixabas. O INSS, sozinho, gasta R$ 8 bilhões por ano apenas com vítimas de acidentes”

As crianças de Oakland

“Pesquisadores fizeram um levantamento na Lafayette Elementary School e constataram, chocados, que 23% dos estudantes apresentaram problemas pulmonares graves”

Polícia para loucos

Exemplos de uso lunático dos serviços de segurança pública por parte de cidadãos estrangeiros. Um deles procurou policiais “para relatar ter sido enganado ao comprar cocaína”, conta Pedro Valls

A venda da dignidade

Colunista descreve anúncios que tem visto por aí. “Vi até a contratação de uma ‘profissional’ cuja função é aplicar um ‘pescoção’ em algum funcionário desatento. Funciona assim: o dito cujo se distrai um pouco e recebe imediatamente um tabefe na nuca”

O futuro está na sua cidade

Há alguns dias iniciei a leitura de um fascinante relatório produzido pelo Conselho de Inteligência dos EUA. Trata-se de um documento intitulado “Tendências Mundiais 2030”, e busca apresentar cenários sobre o futuro próximo do planeta. Uma das tendências mais fortemente …

A fome e o consumo de batom

“Há alguns dias li uma propaganda segundo a qual com o preço de um batom dá para nutrir um refugiado lá do Quênia durante três semanas”

Saúde para inglês ver

“Dia desses, lendo o jornal ‘Mail Online’, lá do Reino Unido, encontrei uma longa e contundente reportagem sobre o suplício imposto aos pacientes dos hospitais daquele país”, relata o desembargador do TJ-ES

Justiça de tupiniquins

“As instituições brasileiras inegavelmente tem buscado homenagear o alerta de J. Paul Schmitt: ‘o mundo considera-nos pelo valor que nós mesmos nos damos”’, escreve o ex-presidente do TJ-ES

As crianças estão no sal

Colunista reclama da hipocrisia em relação às crianças. “Todos são a favor das crianças e, no entanto, a cada cinco segundos uma delas morre vítima de desnutrição sobre o solo tão rico deste planeta”

Aquele pedaço de pizza

Colunista mensura o impacto do desperdício de comida no planeta. “A cada ano a quantidade de comida desperdiçada só nos EUA seria suficiente para alimentar dois bilhões de famintos no mesmo período”

O futuro do Brasil

“Dizem alguns que o Brasil cresceu nas últimas décadas. Mas quem tem crescido verdadeiramente? O Brasil ou empresas aqui instaladas, com poucos e evidentes reflexos positivos?”

O crack é um problema seu

“Você tem algum problema com o ‘crack’? Alguém de sua família tem? Algum amigo? Vizinho? Se a resposta a todas estas perguntas foi ‘não’, meus sentimentos: você é uma pessoa alheia à realidade que o cerca”

Precisamos repensar o mundo das leis

“Nunca tivemos, em nenhum lugar deste planeta, um sistema judicial simples e eficiente. O homem já foi à Lua, quer ir a Marte, mas nunca conseguiu conceber um aparato legal que funcione bem”

O tamanho da humanidade

“É diante de tantos números que fico a pensar em Vercors, segundo quem ‘a humanidade não é um estado a que se ascenda – é uma dignidade que se conquista’. Pois é: seria a raça humana dotada de humanidade?”

Procura-se a Princesa Isabel

“Nos nossos dias não é raro que se agigante a consciência libertária da civilização ocidental punindo, a ferro e a fogo se preciso for, aqueles povos bárbaros de alguns países primitivos”

O mundo dos corsários

“No não tão distante ano de 2003 uma investigação identificou 157 empresas de diversos países envolvidas de alguma forma com a extração ilegal de minerais na República Democrática do Congo”

O homem invisível

“Percorramos os corredores da maioria dos hospitais públicos. Visitemos nossas prisões. Lancemos um olhar aos departamentos de atendimento ao público. Enfim, saiamos às ruas com olhos de ver – e lá estará, visível, algum invisível semelhante nosso”

O Brasil que não conhece fronteiras

‘Todos os anos 38 milhões de aves, répteis e mamíferos são retirados das matas brasileiras para alimentar o contrabando de animais silvestres, que movimenta US$ 1 bilhão e só perde para o comércio ilegal de drogas e de armas’

O fermento dos fariseus

Ao apontar a insanidade do sistema penal, desembargador escreve que certo estava Sanson, carrasco francês que executou mais de 3 mil e dizia: “Uma vez desencadeada, a loucura dos homens jamais é moderada”

A indústria das multas

”’Há três forças contra as quais nada se pode – fogo de morro acima, água de morro abaixo e o governo’. Fiquei a pensar nessas palavras ao tomar conhecimento de que a chamada ‘indústria das multas’ fatura nada menos que R$ 2 bilhões, a cada ano, no Brasil“

A dignidade dos miseráveis

“Fico a pensar nas ‘apresentações de suspeitos’, quase sempre miseráveis, algemados e de cabeça baixa, rotina no nosso sistema legal. E se algum deles for inocente? Ora, sem problemas – afinal, nos EUA também fazem isso”, critica desembargador

Publicidade Publicidade