Exclusivo: Deputado diz que se sente feliz por poder quebrar placa

Em entrevista exclusiva ao Congresso em Foco, o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP) declarou que se sente feliz por estar presente na Câmara para poder impedir aquilo que ele classificou como uma agressão literal contra os policiais. "Eu estou feliz em poder estar aqui na Câmara dos Deputados defendendo 600 mil policiais militares que foram agredidos, agredidos literalmente com um cartaz irresponsável que foi colocado na parede. Apenas um cartaz", declarou o deputado ao site.

> Vídeo: Deputado diz que placa contra genocídio negro é desserviço

Coronel Tadeu não teme nenhuma repressão no conselho de ética e afirma não ver depredação do patrimônio público em seu ato. "Não é depredação, eu apenas retirei o cartaz da parede e pronto". Questionado pela reportagem se havia quebrado o cartaz o parlamentar concordou. "Sim, eu eliminei ele depois", disse.

"Eu sou um policial de segurança, fiz minha carreira na segurança e não posso permitir uma agressão desta ordem à uma instituição que trabalha 24h por dia para a sociedade", declarou o deputado.

"Nós estamos tendo uma exposição sobre o racismo dentro da Câmara dos Deputados, uma exposição muito bonita por sinal que tem todo meu apoio. Mas um cartaz, apenas um cartaz dessa exposição era ofensivo, agressivo aos policiais", disse Coronel Tadeu ao site.

> Deputado do PSL quebra placa contra genocídio negro na Câmara; veja o vídeo

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!