Congresso em Foco

Vídeos e Lives

A presidente da Comissão Europeia, a alemã Ursula von der Leyen, em discurso no Parlamento Europeu, em Bruxelas[fotografo]Parlamento Europeu[/fotografo]

Desconfiança com governo Bolsonaro trava acordo com Mercosul, diz embaixador da União Europeia

12.12.2020 10:30 33

Publicidade

33 respostas para “Desconfiança com governo Bolsonaro trava acordo com Mercosul, diz embaixador da União Europeia”

  1. Edison Sampaio disse:

    É claro q há muitos interesses escusos nessa questão ambiental. Todavia, ninguém pode deixar de admitir a triste realidade do desmatamento irregular. Há décadas q isso ocorre. No tempo do Pixuleco na Presidência, o larápio-mor inventou um tal de loteamento da floresta sob a justificativa de q, com isso, haveria exploração sustentável, com certificação da madeira extraída, etc. Suspeito q o marreteiro-de-nove-dedos ganhou muuuito dinheiro com a derrubada da floresta. Bem, isso é fato, mas é muito ruim para o Brasil ficarmos agora discutindo q no tempo do Luladrão o desmatamento era maior ou menor. O desmatamento existe e urge combatê-lo. Outras discussões são pura tolice.

  2. Paulo Reinaldo Salomoni disse:

    Que absurdo! Inveja pura. Nosso querido prezidenti é gentil, trabalhador, empático (e não somente com as vítimas do Coronavírus, claro!), competente ao extremo, um líder nato… em suma, o verdadeiro e único mito do planeta! Parem de implicar com este ser perfeito, por favor/please!

  3. Valdir disse:

    “Nesta sexta-feira, 11, policiais federais, militares das Forças Armadas e agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) fecharam, nove serrarias instaladas próximas à Terra Indígena do Alto Rio Guamá, no sudeste do Pará.
    Segundo a Polícia Federal (PF), os estabelecimentos funcionavam ilegalmente, a serviço de uma organização criminosa que vinha desmatando a região irregularmente.
    A madeira extraída era vendida para outros estados, sem documentação de procedência. E era escoada por meio de um porto clandestino construído de forma improvisada no Rio Gurupi – e que foi interditado.
    A Justiça Federal autorizou o cumprimento de 13 mandados de busca e 4 de prisão preventiva no âmbito da chamada Operação Flora Vindicta, que faz parte da Operação Verde Brasil 2, coordenada pelo Ministério da Defesa para prevenir e reprimir crimes ambientais na Amazônia Legal – região que no brasil compreende nove estados (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins).
    Os mandados foram cumpridos em três cidades paraenses: Mãe do Rio, Capanema e Cachoeira do Piriá, onde funcionam oito das nove serrarias alvo da operação.
    Em nota, a PF esclareceu que, “se ao final da investigação for confirmada a hipótese criminal levantada no inquérito policial”, os implicados responderão pelos crimes de organização criminosa, receptação qualificada, falsidade ideológica e crime ambiental. Somadas, as penas podem chegar a 25 anos de prisão, além de multa.”
    FONTE: JCO – PF se une com as Forças Armadas em operação de defesa a Amazônia Legal – 12/12/2020 às 15:03h

    • Jorge Teixeira Carneiro disse:

      Nada do que o governo faz de bom é noticiado em mídia nenhuma, principalmente aqui na mídia Folha de São Paulo. Eles preferem noticiar o ataque da cobra sem cabeça, o caso do empreendedorismo sapatão e muito, mas muito assunto Felipe Neto.

      • Valdir disse:

        Eles estão caindo a cada dia.
        O UOL e um jornalista deles foram condenados a pagar indenização à deputada Bia Kicis.
        A CNN levou duas, uma atrás da outra. Primeiro foi o governador Caiado. Deu uma porr@d@ numa orelha da Monalisa Perrone e do Caio Junqueira ao vivo. No dia seguinte, também ao vivo, o novo ministro do turismo deu na outra orelha dos dois. Eles devem estar sem rumo até agora.

  4. Jose disse:

    Esse desgoverno de malucos, além de serem zero ma esquerda em termos de governabilidade, ainda prejudicam, tremendamente, os demais países integrantes do Mercosul . Eta turminha incompetente essa que foi colocada no comando do Estado Brasileiro, em Brasilia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  5. Valdir disse:

    Pelo trecho da entrevista aqui apresentado, nada de grave existe. O acordo está de pé, com alguns ajustes a serem feitos dos dois lados.
    Quando desenvolvemos um projeto, durante o processo fazemos os chamados “check points” para verificar o “status”. O que o entrevistado deixou bem claro é que existem “concerns” e não “issues”.
    Também deixou claro que a UE está com seu dever de casa quanto à questão levantada pelo Bolsonaro das importações de madeiras ilegais por empresas européias, e que a fala do Bolsonaro não foi recebida como um “ataque” (como a grande imprensa brasileira tenta impor).
    Quanto a questão do desmatamento, foi onde ele disse que eles têm entendimento da complexidade, devido ao tamanho da Amazônia, e dificuldade para o combate e entendem que não se resolve isso da noite para o dia.
    O governo brasileiro, como ele afirma, está trabalhando no sentido de atender a cláusula de desenvolvimento sustentável, e por isso eles não vêem razão para reabrir negociações, e que o acordo é bom para a UE.
    A matéria do “jornalista”, no entanto, pinça certas frases e tira do contexto, querendo dar a impressão de que o entrevistado “criminaliza veementemente” o Presidente Bolsonaro, quando na realidade, em momento algum ele o fez.
    Inclusive ele diz claramente que o problema do desmatamento é problema antigo.
    Enfim, tudo correndo normalmente, e dentro em breve o acordo será assinado e depois ratificado.
    Quem viver verá!

    • Jorge Teixeira Carneiro disse:

      Esse imbecil aí de baixo é repugnante. Perdeu a sua boquinha conseguida no falecido regime clepto-anarco-sindical. E fica postando as mesmas baboseiras sempre. A França é extremamente protecionista com a sua agricultura, que é improdutiva. Breve o seu governo eleito será de direita também, face aos problemas que a imigração desenfreada está causando ao povo. E quem vai eleger serão os jovens, que estão cada vez mais sem mercado de trabalho por causa da concorrência desleal dos imigrantes clandestinos.

      • Valdir disse:

        Eu nem sei quem é ele. É bloqueado por mim, portanto, nem recebo comunicado e nem vejo seus comentários, mas você o adjetivou bem, pois por certo é alguém que eu chamei um dia de “Imbecil Esférico” e bloqueei.
        IMBECIL ESFÉRICO – Ser que a gente gira, gira, gira, e para qualquer lado que a gente gira só encontramos imbecilidades!
        Muito bom seu comentário sobre a França.
        ?????

  6. Carlos disse:

    o desgoverno do BOÇAL repleto de corpos estranhos a suas funções, espelha o próprio, retrógrado, descrente da ciência, negacionista, terra planista, obtuso um pária internacional

  7. Henrique Martins disse:

    Quem for inocente que acredite nessa baboseira desse embaixador europeu.

    Se a Europa é tão preocupada com meio ambiente, pq eles fazem tantos negócios com China, Índia, Rússia e Arábia, os maiores poluidores do mundo?

    Por que a Europa derrubou 90% de suas florestas e agora vem dar lição de moral?

    Essa postura é unicamente protecionismo

  8. JORGE disse:

    É fácil resolver , deixemos de mandar navios carregados com minério de ferro para alimentar as indústrias deles que a frescura acaba .

  9. vladimir santiago disse:

    É claro que a UE vai travar. É o meio mais eficaz para o nosso “presidente” resolver agir na área ambiental, talvez até demitindo este criminoso ambiental que é ministro. Além dos empresários brasileiros, sofrerá pressão dos demais países do Mercosul, que não tem a política devastacionista do meio ambiente que o Bozo tem.

  10. Félix disse:

    Falta inteligência no atual governo. Isso é uma briga de interesses entre as nações envolvidas. Perder espaço no mercado europeu por causa desses pensamentos retrógrados é pura burrice!

  11. carlos santos disse:

    Que vergonha para o país! Esse presidente, beócio e negacionista, do Vale da Ribeira ja se tornou um pária internacional.

  12. TheDarkSideoftheMoon disse:

    Ninguém é santo nessa história e os governos brasileiros anteriores (todos, não apenas Lula e Dilma, mas também FHC) também foram incompetentes nesse sentido, em alguma medida.

    Agora, acho que ninguém em sã consciência discorda que o gov. Bolsonaro não apenas ignora a questão ambiental, como parece trabalhar ativamente para que o desmatamento, os incêndios, a grilagem de terras etc. aumentem vertiginosamente, essa é a grande diferença entre os governos anteriores e o atual: enquanto os anteriores foram incapazes de fornecer proteção sólida, o atual deliberadamente não quer promover essa proteção.

    O ministro do Meio Ambiente é um ser desprezível que demonstra possuir os interesses mais espúrios quanto à questão ambiental, vide o episódio do “passar a boiada” e tantos outros.

  13. Fabiano Hen Sch disse:

    Medo dos agricultores europeus! O Brasil tem os maiores percentuais de seu território protegido, e os europeus tem ?
    Fazem 20 anos, agora a culpa é do Bolsonaro!
    Essa esquerda hipócrita não para de passar vergonha!

  14. BR Pardes disse:

    Talvez ignorem, que , apesar das dificuldades, não estamos falando de um paizinho como a Espanha, Inglaterra ou qualquer outro Europeu, incluindo a França… lá desmatamentos ocorrem, incendios ocorrem e problemas sociais também, mas o tamanho, as dimensões do Brasil impõe novas regras e novos modelos de gestão…em todos os níveis. Comparar o Brasil em sua politica ambiental com os outros paises, seria uma covardia. Mais da metade de nosso território é área de conservação ambiental…. façam isso na França, Espanha, Alemanha e em toda a Europa, depois venham discutir politicas conosco…

    • Felix disse:

      O problema é que a Amazônia afeta o clima do MUNDO, inclusive do Brasil, e as florestas em regiões temperadas nem tanto. Por isso a preservação da floresta amazônica, ou não, não interessa apenas ao Brasil. A União Europeia discute políticas com o Brasil quando quer e não quando Brasil quer. Se o Brasil não se interessar, que tente vender seus produtos em outro canto.

    • Dante Almasi disse:

      Uau, então o Brasil não faz parte de um todo? Vivemos em uma bolha? Justamente por termos uma grande área de vegetação devemos ter responsabilidade e fazer algo. O que você está fazendo além de demonstrar conivência com a continuidade da destruição ambiental e inércia política? Sério que você é um ser humano? Mora mesmo no Brasia? Que maneira mais primitiva de participar de um problema que afeta/afetará todos os cidadãos desse planeta. Ficar falando que os países europeus destruíram suas florestas, d3snudar as falhas alheias não resolverá o problema maior.

  15. Fernando Santos disse:

    A 20 anos enrolam o Brasil e Mercosul e agora é culpa do Bolsonaro? Que deputado poderoso, afinal nos últimos 18 anos e um mês ele era deputado. Porque não assumem que o protecionismo europeu é que emperra qualquer acordo? FHC, Lula e Dilma também foram enrolados pelos europeus.

    • Felix disse:

      Sim, é culpa do bolsonaro e sua quadrilha, pois demonstram diariamente que não têm o menor interesse em preservar a floresta, antes pelo contrário!

    • Dante Almasi disse:

      Enxergar a verdade é um dos primeiros passos para haver mudanças. Independente do histórico do acordo, é fato que esse atual presidente é um retrocesso para o país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie
Publicidade

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via