Congresso em Foco

Capitão Augusto, líder da bancada da bala: facilitar porte de armas está na mira do novo Congresso[fotografo]Alex Ferreira/Câmara dos Deputados[/fotografo]

Após flexibilização da posse, bancada da bala quer facilitar o porte de armas

15.01.2019 15:29 43

Publicidade

43 respostas para “Após flexibilização da posse, bancada da bala quer facilitar o porte de armas”

  1. Fernando disse:

    No MS, um filho de uma desembargadora foi pego traficando drogas. Bom, para justiça e para mãe dele, ele é uma pessoa de bem…Com certeza um cara destes vai ter arma e poder usar……É isso mesmo que precisamos??? Um cara que foi mandado para cadeia e dois dias depois foi enviado para uma clinica para se tratar de sem vergonhice aguda, pronto……Não se iludam..Os amigos do rei sempre serão agraciados com o melhor pedaço do peru…….INDEPENDENTE DE QUEM SEJA O REI MOMENTÂNEO….

  2. João Orestes Daruy disse:

    Parabéns aos envolvidos, ARMA a todo cidadão de bem!!!

    • Fernando disse:

      A policia deveria nos proteger mais…..Armas só nas mãos de pessoas PREPARADAS..Quer apostar que até em discusãozinha de transito o cara vai sacar a arma?? Já viu que estão tentando liberar o porte????

  3. Jeferson Matos. disse:

    Eles arrastaram o Brasil pro buraco seguindo um líder cego e uma presidenta analfabeta.

  4. Jeferson Matos. disse:

    Fui agora fazer uma visitinha ao Site do PT pra ler os latidos do petistas, dá nojo do que li lá.

  5. Edison Sampaio disse:

    Facilitar a posse de armas até que ainda dá para compreender, mas facilitar o porte já é burrice (assim como é muito esquisito o Deputado Capitão Augusto comparecer fardado em plenário). E porque é burrice? Não só burrice, mas uma perigosa burrice. Matamos e morremos quase 64 mil brasileiros por ano aqui na terra do Pixuleco. Boa parte dessa matança se dá por motivos fúteis e porque a arma está à mão. Casais se matam por conta disso, assim como matamos e morremos por discussões banais no trânsito ou no buteco. Tudo porque a arma está à mão. Sem armas, somos mais contidos, é claro. Não temos tanto entusiasmo em tirar a vida de nosso próximo.
    Resumindo, sou contra o porte de armas, salvo para as pessoas que atualmente a legislação pertinente autoriza. Qto à posse, ainda vá lá, mas mesmo assim não vejo muita utilidade, salvo em RARAS exceções. Mil vezes melhor do que possuir uma arma em casa é saber de cor e salteado uma reza braba que veio de meus antepassados: é fulminante contra bandidos que pretendam tomar na marra o tiquim que consegui comprar e botar aqui em casa. É bater e valer!

    • Antonio Carlos Wanderley disse:

      Comentei neste sentido. Acho que com leis rígidas e punição exemplar para o uso indevido, ameaça, etc. resolveria. Ah! e uma justiça que não leve décadas para julgar criminosos.

      • Edison Sampaio disse:

        Vc está coberto de razão. Tem mesmo esse detalhe que incentiva muito o cometimento de crimes: a impunidade. Dizem os entendidos do assunto que criminosos condenados a 23 anos de cadeia podem deixá-la após 3 anos de cumprimento da pena. Se é exato eu não sei ao certo, mas a verdade é que há mesmo um tal regime de progressão de pena que é um verdadeiro incentivo o crime. Quer dizer, pelo menos incentiva aos predispostos, não é?

  6. paulo1968 disse:

    Se o brasileiro ja dá trambique pra tirar CNH, imagina pra posse/porte de armas.
    Essas armas vão ser usadas pra briga de trânsito, briga de bar, de porta de escola. Nunca pra diminuir violência . Brasileiro é trouxa mesmo, muito.

    • Antonio Carlos Wanderley disse:

      E se as leis fossem mudadas punindo, não só este tipo de estupidez, mas os mais diversos crimes cujas punições são ridículas, não resolveria? Se as leis punissem os criminosos como devem punir não precisaríamos possuir armas, então vamos mudar as leis e, quem sabe, am alguns anos as aramas compradas hoje estarão enferrujadas e a população segura.

      • paulo1968 disse:

        E enquanto isso, arma na mão de playboy despreparado? de bandido? de laranja de bandido? Você tá de brincadeira. Vai dar super certo kkkk

  7. Antonio Carlos Jr Zamith disse:

    Bancada do Crime é a esquerda progressista que quer fuzil na favela, roubo de carga , latrocínio e muito mais com desculpa de direitos humanos para quem é vitima do capitalismo

    • Dila Costa disse:

      O fuzil jamais chegaria nas favelas se não fosse graças aos homens da lei, de fardas que facilitam essa transação. A esquerda leva a fama de bandida, mas é a direita que está por trás dos roubos e contrabandos milionários que vai desde droga e armas, a carregamentos de celulares.
      Vc deveria deixar de ser tão escroto, tão vil, tão covarde, tão mentiroso e manipulador.

      • Edison Sampaio disse:

        Alô, Dila Costa! O quê que é isso, cumpanhêra? Vosmicê está precisando rezar, tomar uns passes magnéticos e, enfim, dar uma despetizada. Onjasiviu um menininha assim tão irritadiça, parecendo fióte de cruzcredo? Vou rezá procê, tá? Cum Deus!

        • Fernando disse:

          Edson……Vc escreve errado assim mesmo ou só pq teu presidente não sabe falar uma frase completa, assim como a Dilma? Ou foi só gracinha de um desesperado???

      • Antonio Carlos Wanderley disse:

        Agora você conseguiu se superar. Estas armas, assim como as drogas, entram pelas fronteiras que nunca ficaram tão desguarnecidas como nos últimos anos. Assim fica fácil entender o “porque” de sermos terceiro mundo e com grande tendência a cair mais.

        • Dila Costa disse:

          Por onde entra armamentos e drogas contrabandeados cabe as autoridades competentes descobrir. O que vemos é que sempre tem um homem Direito, da Direita, de farda, por trás desses contrabandos.
          OBs. O governo de Lula e Dilma foram os que mais investiram no Sisfron, sendo assim se nossas fronteiras ficaram desguarnecidas nos últimos anos, não foi por falta de investimento, foi por incompetência das Forças Armadas.

          • Antonio Carlos Wanderley disse:

            Desculpe Dila mas é só verificar em quanto aumentaram os crimes com armas ilegais e com fuzis de antes, durante e depois dos governos Lula e Dilma. Aliás, convém frisar que, segundo o Sr. Lula, a criminalidade é diretamente proporcional à pobreza e, também segundo ele, o PT acabou com a pobreza, logo, a criminalidade só deveria ter diminuído. Acho que assim fica claro que nunca fizeram nada contra a criminalidade mas muito contra os cidadãos, incluindo o abandono da segurança pública.

          • Dila Costa disse:

            O erro de quem odeia Lula e Dilma é culpá-los por tudo que aconteceu de errado no país durante seu governos.
            Observa-se que os Bolsonaros não se responsabilizam nem mesmo pela contratação de funcionários fantasmas, ou funcionários laranjas que roubaram milhões nos gabinetes da família, debaixo dos narizes deles, mas Lula e Dilma tem que ser responsabilizado pela incompetência da PF, e pelo Sisfron de não vigiarem nossas fronteiras, deixando assim que armas pesadas entrassem facilmente e ilegalmente em nosso país.
            Quanto a Lula ter dito que acabou com a pobreza, é uma inverdade que vcs repetem sem pudor como se fosse verdade, mostrando assim uma desonestidade intelectual digna de pena, pra não dizer repulsa.

          • Antonio Carlos Wanderley disse:

            A quem culparíamos pelos erros que aconteceram nos governos dos dois? Claro que não aceitamos a contratação de funcionários fantasmas mas comparar uma funcionária fantasma com a quafrilha colocada estrategicamente na Petrobras, BB, CEF, BNDES, etc. com os acertos com empreiteiras, com doações a países governados por ditadores, intermediações e trafico de influência entre o ex-presidente e as empreiteiras que respondem por corrupção no mundo todo, etc. não faz nenhum sentido ou demonstra que você “não quer enxergar”; Desde 2003 o Sr. Lula e a Sra. Dilma comandaram o Brasil, portanto, a PF, se foi incompetente por que não mudaram a direção? Quem repete esta asneira de ter acabado com a pobreza são eles, aliás, mentira da grossa mas que conseguiu enganar milhões por vários anos, isto sim, “sem pudor”. Desonestidade intelectual é defender estes dois ignorando o que fizeram, a institucionalização da corrupção, o aparelhamento do estado ou não conseguindo entender o que foram estes governos desde o “mensalão”, a maior afronta à democracia praticada por eles que “se dizem defensores da democracia” e apoiam ditadores em vários países.

          • Dila Costa disse:

            Observo que por mais que eu mude minhas perguntas, as respostas dos anti petistas, anti esquerdistas, anti lulistas serão sempre as mesmas. Desculpe-me mas não tem como chegar a um contexto razoavelmente coerente, dialogando com robôs. Abraços.

    • paulo1968 disse:

      Agora é que vai ter fuzil na favela. Mais. E arma na mão de inconseqüente.

      • Antonio Carlos Wanderley disse:

        Onde foi que você viu que poderemos comprar fuzis? Se informe melhor antes de escrever asneiras. Os portadores de armas na atualidade “são consequentes”? São cidadãos de bem? Vivem do trabalho honesto? Por favor amigo, não basta dar opinião é preciso ter um minimo de bom senso.

        • Dila Costa disse:

          Questão de tempo para liberar facilmente a compra de fuzis.

          • Antonio Carlos Wanderley disse:

            Já é liberado, basta ser criminoso para obtê-los. Aliás, só para “ilustrar” compare quantos homicídios são praticados nos EUA onde qualquer cidadão pode ter quantas e qualquer tipo de arma, incluindo crianças com o Brasil onde “é proibida a posse de qualquer tipo de arma”.

          • paulo1968 disse:

            Comparando lixo com esgoto. Compara com a Suécia, com o Canadá, com a França, por favor.

          • Antonio Carlos Wanderley disse:

            Não entendi!!! Se somos lixo vamos comparar com Suécia, Canadá, França, etc? Amigo, citei os EUA para mostrar que é estupidez achar que a posse de armas aumentam a criminalidade. Possuem mais habitantes que o Brasil, cada cidadão pode ter 1, 5, 10 armas, incluindo fuzis e aqui comprar armas é proibido, portanto, deveríamos ter infinitamente menos crimes que aqui. Acho que ficou claro qual a comparação, aliás, temos outros países muito menos desenvolvidos que o Brasil onde as armas não são proibidas e a criminalidade é muito menor.

          • Dila Costa disse:

            Tem uma frase que mais que uma lição de vida, é a melhor resposta para darmos àqueles que nos confrontam sobre aquilo que ainda ainda está por vir.
            “O tempo deixa perguntas, mostra respostas, esclarece dúvidas, mas, acima de tudo, o tempo traz verdades. Ele é o Senhor da Razão”.
            Ele nos dirá se esse decreto que facilita que todo brasileiro tenha uma arma em casa, foi o melhor para esse povo.

        • paulo1968 disse:

          Bom senso em armar despreparados ? só pra defender um aifone, um relógio?
          E não existe conceito pior que “cidadão de bem”: os excluídos, os sem futuro, sem possibilidades, sem educação, com fome, que foram obrigados a conviver com o crime desde crianças são “cidadãos do mal”? Um mínimo de mom senso você por favor.

          • Antonio Carlos Wanderley disse:

            Se você houvesse lido o decreto não escreveria asneiras. Para possuir uma arma será necessário se submeter a um teste psicológico, a um treinamento, ter mais de 25 anos, bons antecedentes e “mante-la em casa”, quem usa arma nas ruas são os criminosos, despreparados, sem treinamento, sem idade mínima para usa-las e com péssimos antecedentes, além, de uma índole criminosa que o “autoriza” a assassinar por um celular. “Cidadão de bem” é todo cidadão que respeita as leis e ao próximo. Pobreza não é sinônimo de criminalidade, fome não é desculpa para assassinar, portanto, um “cidadão de bem”, mesmo passando fome, não tendo educação, etc. não se torna um criminoso. Você está confundindo as coisas. Honestidade e respeito às leis não são questão de posição social e sim de caráter individual, tanto que vemos cidadãos de bem que nasceram pobres e miseráveis, estudaram, trabalharam e se tornaram ótimos cidadãos e vemos outros com diplomas, nascidos em berço de ouro, com todas as oportunidades a seu favor e se tornaram criminosos da pior espécie. Aliás, é só olhar a classe política para entender o que estou dizendo. O que você chama de “bom senso” é a vitimização para justificar a criminalidade. Claro que a educação é importante mas não é desculpa para se tornarem criminosos.

      • Antonio Carlos Jr Zamith disse:

        Fuzil é arma privativa da forças armadas seu ignorante. a liberação não é para isso

    • Edison Sampaio disse:

      Não dou conta de provar, mas essa bancada da bala funciona à custa de lucrativos lobbies da indústria de armas e caixões de defuntos!

      • Antonio Carlos Wanderley disse:

        Assim como a industria automobilística vive dos roubos de carros, como as seguradoras vivem da insegurança em termos um carro, os bancos nos financiamentos, o governo no IPI, IOF, etc. Dá mais lucro a indústria de armas ou o tráfico e o roubo de carros? Aliás, convenhamos, pelo menos estão gerando empregos e pagando impostos no Brasil e não nos USA, Russia, Israel, etc. com armas contrabandeadas como é desde o estatuto do desarmamento “do cidadão de bem”.

      • Antonio Carlos Jr Zamith disse:

        ahaha! sua corja de esquerda é a favor de Fuzil de assado, Metralha 0.50 e 0.30 fuzilando suas vitimas civis e policiais. Vem aqui no RJ e passear perto de uma favela para vc sentir o pode da revolução esquerdista pelo pó.

    • Fernando disse:

      Quem quer fuzil na favela Antonio, pode me dar uma fonte confiãvel desta tua afirmação, ou é mais um achismo desta direita podre que se acha a ultima bolacha do pacote???

      • Antonio Carlos Wanderley disse:

        Não entendi! Quer dizer que os fuzis que circulam livremente nas favelas não são por vontade, são impostos para que sejam usados contra bancos, carros fortes, arrastões, etc?

      • Antonio Carlos Jr Zamith disse:

        ppphh! vc devia entrar numa favela com seu amigos do PT e PSOL no Rj e SP. aqui o Freixo faz comício nas favelas do Comando Vermelho, gosta de matança de policias e não reclama de roubo de carga que expulsa empresas do meu estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via