Congresso em Foco

Vélez divulgou vídeo em resposta a críticas que recebeu por declarações dadas ao Valor Econômico[fotografo]Reprodução[/fotografo]

Universidade “não é para todos”, mas “somente para algumas pessoas”, diz ministro da Educação

30.01.2019 19:03 18

Publicidade

18 respostas para “Universidade “não é para todos”, mas “somente para algumas pessoas”, diz ministro da Educação”

  1. Carneiro disse:

    Qual o papel da universidade?

    Esse tem sido um grande questionamento não só no Brasil!

    Estabelecer o verdadeiro papel dessa instituição de origem europeia que tem por finalidade concentrar todo o conhecimento.

    Assim, estaria comprometida a universidade na busca da ciência, da ideologia, da formação profissional, da economia ou na formação de cidadãos?

    O Papa Bento XVI em encontro com jovens professores universitários assim se posicionou:

    “Às vezes pensa-se que a missão dum professor universitário seja hoje, exclusivamente, a de formar profissionais competentes e eficientes que satisfaçam as exigências laborais de cada período concreto. Diz-se também que a única coisa que se deve privilegiar, na presente conjuntura, é a capacitação meramente técnica. Sem dúvida, prospera na actualidade esta visão utilitarista da educação mesmo universitária, difundida especialmente a partir de âmbitos extra-universitários. Contudo vós que vivestes como eu a Universidade e que a viveis agora como docentes, sentis certamente o anseio de algo mais elevado que corresponda a todas as dimensões que constituem o homem. Como se sabe, quando a mera utilidade e o pragmatismo imediato se erigem como critério principal, os danos podem ser dramáticos: desde os abusos duma ciência que não reconhece limites para além de si mesma, até ao totalitarismo político que se reanima facilmente quando é eliminada toda a referência superior ao mero cálculo de poder. Ao invés, a genuína ideia de universidade é que nos preserva precisamente desta visão reducionista e distorcida do humano.

    Com efeito, a universidade foi, e deve continuar sendo, a casa onde se busca a verdade própria da pessoa humana. (…)”

  2. Adriano Azevedo Filho disse:

    Concordo inteiramente com a posição do ministro. Em todo o mundo desenvolvido (EUA, China, Russia, França, Alemanha, Japão, etc.) a universidade é para quem tem vocação acadêmica. Deveria realmente oferecer estudo mais avançado, cobrando resultados com muito rigor (ao contrário daqui, que em geral é só uma fábrica de diplomas, com um nivel similar ao do ensino médio). Com um bom fundamental e médio, com foco profissionalizante, e de qualidade, só mesmo alguns mais interessados irão por esse caminho. Note que isso não é exclusão de forma nenhuma. O foco da educação deve mesmo ser fortalecer o nível elementar, fundamental e médio. Universidades de baixo nível, como muitas por ai, deveriam sim ser fechadas, pois prestam um deserviço para o Brasil, formando pessoas supostamente de nível superior que não passam de nível técnico, quando muito. E nesse grupo de universidades/faculdades mediocres se encontram muitas escolas públicas. Raras são as que se salvam.

  3. klaus prodgraf disse:

    Moderou a língua, traduzindo: a universidade não é lugar para pretos, índios e pobres, que deve ser reservada a gente q tem família e é mais qualificada. E a ideologia do idiota q não admite ser atendido por um médico negro em posto de saúde pq foi aluno de inclusão ou ProUni ou reserva ou…

  4. Ricardo Vasconcellos disse:

    Triste fim da Educação Brasileira, gerida por um idiota colombiano! Truculento, retrógrado e ignorante.

  5. Joás Santiago Silva disse:

    Ministro-figura: o que você foi fazer na universidade então? Para sair de lá falando tamanha calinada!? Universidade não torna ninguém inteligente e nem é parâmetro de inteligência. Você é a prova! Universidade é apenas um instrumento. Aliás, Montaigne já dizia isso há mais de 400 (quatrocentos!) anos – assunto que, com certeza, sua “excelência” nunca estudou.
    Para facilitar, uma analogia: se duas pessoas percorrem um caminho, uma por meio de um carro (mero instrumento) e a outra a pé, não se pode dizer que a que conduziu o veículo tenha melhor condicionamento físico porque chegou primeiro. Ela apenas teve um instrumento para chegar mais rápido. Assim é a universidade. Apenas um instrumento.

  6. Jefferson Viana disse:

    Nossa , hj a discussão é: falou mal do meu partido-politico favorito só pode ser comunista.

  7. Getúlio Morais disse:

    Perfeito o Ministro, orgulho de ter votado nesse novo governo, e perfeita também a mídia tendenciosa de esquerda tentando distorcer os fatos, ambos fazendo o que sabem fazer de melhor.

  8. mariossergio disse:

    E o oposto do que fez o PT em 13 anos, que criou faculdades de fundo de quintal, formou engenheiros que foram trabalhar como garçons, economistas que viraram balconistas e bacharéis em direito que não passam no exame da OAB.

    É o ensino médio e o fundamental que estão um caos. Se o Ministro cumprir o que promete, talvez nossa educação melhore um pouco.

    • Ariel disse:

      Nesses 13 anos os filhos de empregados, os “favelados” tiveram acesso a algo nunca imaginado anteriormente. Só não enxerga isso os jumentos adestrados eleitores do Bozo.

      • mariossergio disse:

        De que adianta ter acesso à faculdade se não terá emprego depois? E o que adianta fazer um curso mal ajambrado como os criados nesses 13 anos? É só para dizer aos vizinhos que a cursou?

        Deve ser o seu caso, afinal só cretinos torcem por esse ou por aquele que nos administra. Se seu candidato perdeu a eleição, passa a torcer contra o que foi eleito. Eu não. Não votei em Bolsonaro, o acho um incompetente, mas não é por isso que vou achar que tudo que seus ministros propuserem é ruim. Só um imbecil pensa assim.

    • Ricardo Vasconcellos disse:

      Kkkkkk, só rindo! Formaremos “cidadões”!

    • Carneiro disse:

      Será que o problema está apenas nos alunos ou na economia?

      Não digo nem apenas na recessão que sempre passa!

      Mas no perfil da economia

      Voltado para “commodities” aliado a um franco declínio da economia industrial desde os últimos anos da década de 1980 que impede uma absorção de mão de obra mais qualificada.

      O PT não criou faculdades de fundo de quintal, mas privatizou o setor!

      E empresas privadas, muitas delas internacionais, se aproveitaram para explorar o mercado do ensino em que a mão invisível não fora capaz de selecionar as melhores instituições e agora vemos liberais criticarem o governo do PT por não ter dirigido o setor!

      É muita ironia!

  9. João Pascon disse:

    A boa e velha mídia distorcendo a fala das pessoas…

  10. Carneiro disse:

    Esse também é o posicionamento de Olavo de Carvalho, aliás o mesmo nem frequentou uma!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via