Congresso em Foco

O controle social da educação: responsabilizar ou estimular os gestores?

02.09.2015 08:45 1
Atualizado em 08.09.2015 00:32

Publicidade

Uma resposta para “O controle social da educação: responsabilizar ou estimular os gestores?”

  1. Haroldo Steinkopf disse:

    Como todas as coisas no Brasil, a educação esta falida. Há mais ou menos trinta anos a educação, saúde, segurança, e o social vêm sendo negligenciado pelos governantes. Cada vez mais os recursos foram diminuindo, os alunos e professores foram colocados de lado, num país em que nada é fixo, tudo é volátil, isto porque cada um que chega ao poder coloca seus apaniguados, que na maioria das vezes nada tem haver com o cargo que ocupa, aliado a falta de responsabilidade que deveria pesar no ombro de cada brasileiro, nada, aqui ninguém tem responsabilidade com nada. Hoje estou com 63 anos de idade, e lembro que na minha época de primário e ginásio as coisas eram totalmente diferente; no primeiro tínhamos professoras verdadeiras abnegadas que nos ensinava ler e escrever com bons salários; no ginásio, tínhamos professores rigorosos no sentido de ensinar e corrigir, e fazíamos duas provas por ano, caso não passasse repetia o ano. Depois foi criado as escolas de tempo integral, onde pela manhã se tinha aulas normais do ginásio, e a tarde aprendia uma profissão conforme com que se identificava e vocação, assim, saia do 2º grau com uma profissão, sem formulas mirabolantes. Eu sou partidário do ensino dado pelo estado de primeira qualidade para aqueles que não possuírem condições financeiras desde a pré-escola aos 17 anos por conta do estado com ensino horário integral com bons salários para professores e demais funcionários do corpo docente, escolas bem aparelhadas com normas rígidas criada pelo conselho de escola (professores, país, coordenadores e diretores. Na cúpula, quando na troca de governo, somente troca de ministros e secretários, os demais funcionários de carreira. A troca de diretora de cinco em cinco anos através do voto direto da comunidade escolar, o mesmo se dando com reitor universitário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via